Crise energética: saiba como a energia solar pode ajudar nessa fase!

Crise energética: saiba como a energia solar pode ajudar nessa fase!

Tempo de leitura: 

4 minutos

Você já deve ter ouvido falar em crise energética, não é mesmo? Isso porque o país passou por um momento no qual não estava sendo capaz de gerar a energia elétrica necessária para abastecer os lares, empresas e indústrias. Isso afeta diretamente o bolso do consumidor, que sentiu o aumento do valor das contas de consumo.

Mas, você sabe o que é a crise energética e como ela afeta as despesas da sua casa ou da empresa? Entende como funcionam as bandeiras tarifarias no Brasil e como a energia solar pode ajudar a superar essa fase difícil? Se não, está na hora de descobrir!

Continue a leitura e aprenda mais sobre a crise energética e como enfrentá-la!

Afinal, o que é a crise energética?

Antes de falar sobre a crise, propriamente dita, é essencial que você entenda como funciona a matriz energética brasileira. Afinal, as dificuldades estão diretamente ligadas à forma como o país gera energia.

O Brasil é um país rico em recursos naturais e, entre eles, a grande presença de rios se destaca. Dessa forma, aproveitando os recursos existentes, a matriz energética do país foi construída com base nas usinas hidrelétricas, responsáveis pela geração de quase 65% da energia elétrica do país.

Porém, em 2021, o país vivenciou um período de seca prolongado, o que fez com que muitas das represas e usinas funcionassem em ritmo lento. Não sendo capazes de gerar energia elétrica para abastecer a população, algumas outras fontes foram acionadas, como é o caso das termoelétricas. Essas usinas, além de serem mais poluentes e prejudiciais para o meio ambiente, também geram uma energia elétrica mais cara.

Essa situação foi o que levou à crise energética, momento no qual havia incerteza sobre a geração de energia elétrica suficiente para o país. O Brasil ficou à beira de iniciar políticas de racionamento ou, até mesmo, apagões, caso a situação se prolongasse por muito tempo.

Qual é o efeito da crise energética no bolso do consumidor?

A crise energética trouxe uma série de efeitos para o país como um todo. Houve o apelo pela redução do consumo, tanto em residências quanto em empresas e indústrias, e o medo de apagões ou outras políticas de racionamento. Porém, essas não foram as únicas consequências da crise energética, que afetou diretamente o bolso dos consumidores.

Isso porque, caso você não saiba, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que regulamenta o setor, tem taxas diferentes, as chamadas bandeiras tarifárias. Elas determinam acréscimos à conta dos consumidores para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. São elas:

  • verde: não há acréscimos;
  • amarela: acréscimo de R$1,874;
  • vermelha 1: acréscimo de R$3,971;
  • vermelha 2: acréscimo de R$9,49.

Como você pode perceber, já existe uma política de acréscimo na tarifa da conta de luz no caso de dificuldades de geração de energia. Porém, a crise elétrica de 2021 foi tão intensa que a Aneel criou uma nova bandeira, chamada de "escassez hídrica", na qual o acréscimo é de R$14,20.

Dessa forma, sua conta de luz fica mais cara do que nunca. Afinal, mesmo mantendo o mesmo consumo, com a nova bandeira, você paga ainda mais pela energia elétrica que utiliza. Essa nova tarifa foi criada em setembro de 2021, e permanece em vigência até abril de 2022.

Como a energia solar pode ajudar a superar a crise energética?

Mesmo com a volta das chuvas, não está prevista uma redução no valor da conta de luz no Brasil. Afinal, os níveis dos reservatórios demoram para voltar e, como a crise foi intensa, pode ser que isso leve ainda mais tempo do que se imagina.

Dessa forma, buscar meios para atravessar essas crises é essencial, e a energia solar pode ser a sua maior aliada. Veja agora o porquê!

Autonomia energética

Investir em energia solar permite que você fique menos dependente da concessionária de energia para acessar esse recurso. Afinal, o kit fotovoltaico permite que você converta, na sua própria casa ou empresa, a radiação solar em energia elétrica, direcionando-a para a corrente do imóvel e, até mesmo, armazenando a energia gerada.

Dessa forma, você fica mais perto da autonomia energética, uma vez que gera boa parte da energia elétrica que utiliza. Com isso, fica menos sujeito às alterações tarifárias.

Redução na conta de luz

Mesmo na bandeira verde, a conta de luz pode ser bastante onerosa para você e sua família. Dessa forma, buscar meios para reduzi-la é essencial, e a energia solar pode ser uma grande aliada.

Afinal, quando você investe em energia solar e começa a gerar energia elétrica para abastecer sua casa, passa a não utilizar tanto a corrente da concessionária. Com isso, é possível reduzir o uso e, consequentemente, o valor da conta de luz.

Vale lembrar, inclusive, que dependendo da quantidade de energia gerada, você pode ganhar créditos na concessionária, direcionando-a para a rede de distribuição do local. Isso se chama geração distribuída, e é uma possibilidade que potencializa a economia.

Baixa necessidade de manutenção

Por fim, ainda é importante destacar que o sistema de geração de energia solar fotovoltaica exige baixa manutenção. Isso significa que as placas e outras partes do kit fotovoltaico são duráveis e resistentes, exigindo pouca mão de obra para se manter em funcionamento.

Essa característica potencializa os efeitos positivos do uso de energia solar, principalmente, em um momento de crise energética. Isso porque você é capaz de economizar ainda mais e ter acesso a um rápido retorno sobre o investimento inicial realizado.

Como você pode perceber, os baixos índices de chuva em 2021 deram início a uma crise energética grave no Brasil. Além de afetar a forma como as pessoas usam a energia elétrica, trouxe consequências negativas para o bolso dos consumidores, com a criação de uma nova bandeira tarifária.

A energia solar pode ser uma ótima forma de enfrentar essa e outras crises. Portanto, aproveite para pesquisar mais sobre o assunto e entenda a viabilidade dessa solução para o seu imóvel.

Para saber mais sobre energia solar, sustentabilidade e, até mesmo, empreendedorismo, siga nossas páginas nas redes sociais. Estamos cheios de novidades no Facebook, Instagram, Linkedin e YouTube.

orçamento hcc energia solar