Energia solar em empresas: saiba como diminuir seus gastos

Energia solar em empresas: saiba como diminuir seus gastos

Tempo de leitura: 

5 minutos

Seja pelas constantes altas nos custos tarifários, pelos riscos frequentes de apagões e/ou pelos impactos prejudiciais que as usinas hidroelétricas e termoelétricas geram no meio ambiente, o uso da energia solar em empresas tem sido cada vez maior.

Para entender como o investimento nesta alternativa limpa vem tornando os negócios mais sustentáveis, sem abrir mão da eficiência, e rentáveis, graças à economia proporcionada, acompanhe este post!

O que levou ao uso da energia solar em empresas?

Independentemente do porte, o fato é que todas as empresas precisam diminuir os custos com as contas de luz.

Afinal, eles consomem boa parte do orçamento empresarial e, para piorar, variam sem aviso prévio, à mercê das mudanças nas bandeiras tarifárias decretadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Assim, no Brasil, a energia solar surgiu como uma alternativa segura e infinitamente mais barata do que a provida pelas concessionárias, a qual vem, predominantemente, de usinas hidrelétricas e, portanto, fica sujeita às oscilações dos regimes de chuvas.

Quando falta água, a demanda energética é suprida pelas usinas termoelétricas, cujo custo da produção é alto (já que usa combustíveis caros, como petróleo e carvão) o que, consequentemente, eleva ainda mais as faturas.

Quando o fornecimento energético se dá por meio de um sistema fotovoltaico, a empresa paga apenas um valor mínimo, cobrado pelo serviço das distribuidoras.

Com a economia gerada, o custo da instalação do sistema fotovoltaico é pago nos primeiros anos e, em contrapartida, sua vida útil varia entre 25 e 30 anos — o que o torna um investimento com ótimo custo/benefício.

Mas, além dos benefícios financeiros, existe o diferencial sustentável. O uso de fontes de energia limpas evita o esgotamento dos recursos naturais e o impacto devastador da queima de combustíveis fósseis sobre o planeta e os seres que aqui habitam.

Para esclarecer, ainda que a água seja um recurso renovável, ao usá-la na produção de energia elétrica existe o impacto ambiental envolvido na construção das usinas hidrelétricas.

Já quando a energia é proveniente do sol, o sistema requerido é simples e exige, basicamente, a instalação de módulos compostos por células fotovoltaicas, sem intervenções na natureza.

Quais são as condições para viabilizar sua instalação?

Para instalar um sistema fotovoltaico o primeiro passo é solicitar um projeto com uma empresa especializada, que vai dimensioná-lo corretamente.

Caberá ao engenheiro responsável avaliar como se dá o consumo energético no negócio e, a partir daí, estimar os tamanhos e os tipos dos equipamentos, bem como a frequência, tensão e potência adequados para compor o kit de energia solar.

Dentre as condições necessárias para a instalação dos módulos fotovoltaicos é preciso dispor de:

  • uma área livre e com insolação abundante (sem sombreamento), que pode tanto ser no solo como na cobertura da empresa;
  • inclinação adequada, pois o posicionamento dos painéis fotovoltaicos interfere no bom desempenho do sistema.

Em relação aos sistemas, podem ser isolados (off-grid), usados em locais remotos, ou sincronizados à rede de abastecimento elétrico local (on-grid), que dispensam o uso de baterias.

Em empresas, pela localização geralmente em áreas atendidas por concessionárias de energia e pela segurança no que diz respeito à continuidade no abastecimento, o sistema mais usado é o on-grid.

Para viabilizar a chamada geração distribuída, a empresa responsável pela implantação do sistema precisa:

  • solicitar o acesso à rede distribuidora;
  • pedir que realize uma vistoria no sistema fotovoltaico instalado;
  • realizar as alterações e/ou correções apontadas na vistoria;
  • encaminhar a aprovação do ponto de conexão e instalar o medidor bidirecional.

No sistema on-grid, toda a energia excedente passa para a rede distribuidora. Isso gera créditos de energia que podem ser compensados na própria empresa ou em outra unidade sob o mesmo CNPJ.

Ao mesmo tempo, se por algum motivo a produção de energia mensal for inferior à demanda da empresa, a rede distribuidora supre a necessidade sem que haja interrupção no abastecimento e nem prejuízo das atividades.

Assim, em empresas que dispõem de um sistema fotovoltaico, o consumo faturado é a diferença entre a energia injetada na rede distribuidora e a consumida.

Na maioria das vezes, a produção é mais do que suficiente e se paga apenas pelo custo de disponibilidade.

Quais são os benefícios de investir em energia solar?

As empresas que optam por investir em energia solar fotovoltaica desfrutam de inúmeros benefícios. Conheça 7 diferenciais principais.

1. Redução nos custos fixos

A economia gerada pela instalação do sistema fotovoltaico, a longo prazo, é o principal atrativo para a adesão à esta alternativa energética.

O investimento inicial se paga, em média, em 5 anos, e a prolongada vida útil dos equipamentos exige baixíssima manutenção, o que o torna extremamente rentável.

Vale a pena destacar, ainda, que existem linhas de financiamento para quem deseja aderir à tecnologia.

2. Diferencial competitivo

Dependendo do tamanho do negócio, a economia gerada pela redução nas contas de luz é tanta que os produtos ou serviços sentem o impacto, podendo chegar mais baratos e, portanto, competitivos ao consumidor final.

3. Praticidade na instalação

A instalação do sistema fotovoltaico, além de ser rápida e não exigir reformas, é feita na parte externa da empresa, por isso não é preciso interromper as atividades.

Além disso, é possível expandi-lo sempre que a demanda energética aumentar, por meio da prática adição de mais módulos.

4. Sustentabilidade

A radiação solar é uma fonte de energia renovável, limpa e gratuita. Sua conversão não emite os gases que levam ao aumento do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global.

Assim, enquanto ajuda a melhorar a qualidade de vida no presente, preserva a existência dos recursos naturais necessários à vida das gerações futuras.

5. Marketing espontâneo

O investimento em energia limpa é visto como uma preocupação com o meio ambiente e com toda a comunidade ao redor da empresa, o que o torna uma atitude bem avaliada pelos consumidores — cada vez mais preocupados com o tema.

Segundo pesquisa recente do Ibope Inteligência, 89% dos brasileiros sentem o desejo de produzir a própria energia. Dessa forma, a autossuficiência energética das empresas gera empatia e impacta, positivamente, na valorização na marca.

6. Mais investimentos

Empresas amigas do meio ambiente têm as ações mais valorizadas no mercado financeiro. Além disso, tendem a conquistar a preferência na hora de receber investimentos.

Segundo a BM&F Bovespa, o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) existe para medir e comparar o quanto as organizações estão comprometidos com as questões socioambientais.

7. Melhores parcerias

Outro ponto importante é a facilidade encontrada pelas empresas verdes em construir parcerias em sua cadeia produtiva, juntando-se a profissionais que compartilham dos mesmos valores.

Por exemplo: ao comprarem insumos de produtores nas proximidades em vez de distribuidores longínquos, geram menos poluição no transporte, economizam nos gastos com impostos e ainda ajudam a fortalecer a economia local.

Como visto, as vantagens de aderir ao sistema solar fotovoltaico começam com a redução nas despesas, mas vão muito além.

Agora que você tem certeza dos benefícios do uso da energia solar em empresas, conte-nos o que pretende fazer para diminuir os gastos e aumentar a sustentabilidade no dia a dia do seu negócio. Compartilhe suas estratégias em prol da eficiência deixando seu comentário no post!