O que você deve saber antes de fazer uma reforma elétrica

 O que você deve saber antes de fazer uma reforma elétrica

Tempo de leitura: 

13 minutos

Quando o tema é reforma, as primeiras imagens que vêm à mente são a renovação da pintura ou a estrutura do local, não é mesmo? Mas você já parou para pensar no que está por trás das paredes, ou seja, as fiações que chegam até as lâmpadas ou tomadas da sua casa ou estabelecimento comercial?

É aí que a reforma elétrica se mostra como um processo importante, tanto para garantir um bom funcionamento das instalações quanto para a segurança do seu imóvel, podendo contribuir, inclusive, na redução do consumo de energia. Porém, esse é um procedimento bastante complexo e entender tudo sobre o assunto é essencial para que você se prepare para realizar a reforma elétrica da melhor forma possível.

Ficou curioso? Então continue a leitura do nosso artigo e descubra tudo que você deve saber antes de fazer essa mudança!

O que é reforma elétrica?

Antes de entender quais são os materiais e processos necessários para realizar uma reforma elétrica, é importante que você tenha clareza sobre esse conceito. Afinal, o que é uma reforma elétrica?

A reforma elétrica é o processo de verificação, reparos e atualização de toda a estrutura elétrica de um estabelecimento. Isso inclui uma série de processos, como a verificação da fiação da casa, tomadas, disjuntores, instalações elétricas, entre outros elementos.

Dessa forma, a reforma elétrica inclui a verificação do estado de cada um desses elementos, buscando por falhas e pontos de melhoria. Porém, ela também pode incluir toda uma reestruturação das instalações elétricas do seu imóvel. Isso significa que, com a reforma elétrica, você pode não apenas investir na troca da fiação mas, também, mudar o local das tomadas e lâmpadas de forma a modernizar a casa como um todo.

Portanto, existem vários tipos de reforma elétrica, desde aquelas mais simples até as mais complexas. O tipo escolhido por você depende tanto do estado das instalações do seu estabelecimento quanto das suas necessidades e desejos.

Pode ser que as instalações estejam em bom estado, mas você queira mudar a estrutura e tomadas da casa para otimizar o uso do espaço. Por outro lado, você pode estar acostumado com a estrutura visível das instalações elétricas, mas descobrir que, por trás das suas paredes, uma mudança é necessária. Entender quais são seus objetivos e necessidades é essencial para descobrir o melhor tipo de reforma elétrica para o seu caso.

Como funciona e como é feita a reforma elétrica?

Diante dos diversos tipos e formatos de reforma elétrica possíveis, fica nítido que elas podem ter diferentes processos e tempo de duração. Porém, alguns passos são essenciais para garantir que a reforma elétrica está sendo realizada com excelência. Veja agora como funciona o passo a passo desse processo.

Contato com o profissional responsável

O primeiro passo da reforma elétrica é o contato com o profissional ou empresa que será responsável por executar esse serviço no seu imóvel. Aqui vale lembrar que é essencial contratar profissionais com experiência e bem capacitados. Afinal, a reforma elétrica é um serviço bastante complexo e, por isso, ter um profissional competente, capaz de garantir a qualidade e segurança do serviço, é fundamental.

Esse primeiro contato envolve uma longa conversa com o profissional. Afinal, é importante que você explique quais são seus objetivos, necessidades e desejos. Ele deve ser capaz de explicar todas as possibilidades para você e já indicar algumas mudanças que podem ser feitas de forma a garantir a sua satisfação.

Visita de vistoria

O segundo passo da reforma elétrica é a vistoria. Afinal, as instalações elétricas estão, em sua maioria, ocultas, ou seja, por trás das paredes. Dessa forma, podem existir problemas que você nem imagina e que podem comprometer tanto o funcionamento dos equipamentos elétricos da sua casa quanto a segurança da sua família. A vistoria é, portanto, indispensável para a realização da reforma.

O profissional deve ir até o local no qual a reforma será realizada e fazer uma vistoria completa nas instalações elétricas. Isso inclui os disjuntores, quadro elétrico, tomadas, iluminação, entre outros elementos.

A partir disso, ele é capaz de criar um diagnóstico e indicar os principais pontos de atenção. Também é a vistoria que permite que o profissional determine o que é possível de ser realizado e quais são as condições e necessidades para que a reforma seja concluída.

Apresentação do projeto

Após a vistoria e acordos entre você e o profissional responsável, chega o momento do projeto. Ter um projeto para a reforma elétrica é essencial para que todos estejam cientes do que será feito, tempo de duração da reforma, materiais necessários e muito mais.

Portanto, solicite ao profissional o projeto completo. Tente entender, inclusive, quais são as necessidades para que a reforma realmente seja concluída. Isso porque pode ser necessário, por exemplo, quebrar alguns pontos das paredes para trocar fiação ou instalar novas tomadas. Dessa forma, é importante que você tenha clareza de quais serão as demandas para além da instalação elétrica, como a nova pintura dos locais que foram quebrados.

Execução da reforma elétrica

Com todos os acordos feitos e o projeto aprovado, é hora de iniciar a execução em si. Portanto é o momento de colocar a mão na massa.

Para isso, é necessário que você adquira todos os materiais para que o profissional dê início ao processo. Também tente entender quais são as necessidades em relação a quem mora no local. Isso porque talvez seja necessário desocupar determinado cômodo ou, até mesmo, o imóvel por alguns dias. Afinal, pode existir a necessidade de desligar a luz elétrica para realizar alguns dos processos da reforma.

Aproveite para acompanhar a execução do projeto de perto. Tenha contato constante com o profissional responsável de forma a entender quais são as necessidades ou problemas que podem surgir ao longo do caminho. Veja o trabalho e aponte elementos que devem ser levados em consideração para garantir que o resultado esteja dentro do que foi planejado.

Avaliação do resultado final

Com o fim da reforma, é hora de avaliar o resultado final. Veja se todos os pontos foram atendidos e se a execução aconteceu perfeitamente. Fique atento a qualquer falha ou defeito que possa estar evidente, já buscando o profissional para que solucione qualquer problema que possa ter ficado para trás.

Vale lembrar que esse momento final da reforma elétrica é extremamente importante. Você também deve aproveitar para tirar dúvidas com o profissional responsável no caso de precisar desligar o disjuntor ou acionar algum outro sistema que possa ter sido instalado. Afinal, após o fim do processo, você deve ficar totalmente satisfeito com o resultado.

Quando a reforma elétrica deve ser feita?

Agora que você já sabe o que é e como funciona uma reforma elétrica, é necessário identificar quando ela deve ser feita. Afinal, quais são os sinais que indicam que está na hora de revisar a parte elétrica do seu imóvel? Continue a leitura e descubra o que indica a necessidade dessa reforma!

Instalações muito antigas

Muitas construções antigas se mantêm em pleno funcionamento até os dias atuais. Mesmo aquelas que não são históricas, mas foram construídas há mais de 30 ou 40 anos, podem ser enquadradas como antigas quando se fala em instalações elétricas.

Isso porque, ao longo dos anos e com o avanço da tecnologia, as pessoas usam cada vez mais aparelhos elétricos em suas casas. Dessa forma, quanto mais antiga a construção, menor é a possibilidade de que as instalações suportem essa nova demanda. Além disso, quando o imóvel é antigo, também há grandes chances de que as instalações e equipamentos utilizados já tenham sofrido alguns danos ou problemas, mesmo que ainda imperceptíveis.

Dessa forma, um dos sinais de que é o momento de investir em uma reforma elétrica é a idade da instalação.

Desarme frequente do disjuntor

Diante de anormalidades ou sobrecarga, é comum que o disjuntor desarme. Quando isso acontece, no cotidiano, as pessoas costumam dizer que "caiu a caixa" de energia.

Apesar de isso não ser um problema em si, se estiver acontecendo repetidamente é um sinal de que é hora de fazer uma reforma elétrica. Afinal, isso pode ser um indicativo de que as suas instalações não estão suportando a sua necessidade de uso. Além de gerar transtornos no seu dia a dia, o desarme do disjuntos ainda pode ser um indicativo de que algo mais sério está acontecendo. Vale a pena conferir o que é.

Pequenos choques

Às vezes, pode acontecer de você sentir pequenos choques em determinadas tarefas diárias, como apagar a luz, utilizar eletrodomésticos ou ligar e desligar o chuveiro. Esse pode ser um outro sinal de alerta de que algo está errado com a sua instalação elétrica e, com isso, pode ser o momento de fazer uma reforma.

Portanto, se começar a perceber que esses choques são recorrentes, mesmo que sejam leves, planeje a reforma. Chame um profissional e comece a fazer a sua vistoria de forma a identificar e solucionar o problema.

Cheiro ou indícios de queimado

Você já sentiu cheiro de queimado ao utilizar um equipamento eletrodoméstico na sua casa? Ou, talvez, percebeu manchas pretas nas tomadas, mesmo sem o cheiro perceptível? Pois saiba que esse é um grande sinal de alerta, indicando que é hora de realizar uma reforma elétrica.

Isso porque pode ser que a fiação do imóvel esteja sobrecarregada. Nesse caso, é comum que os fios aqueçam mais do que deveriam e, com isso, derretem a proteção que fica em volta, causando o cheiro desagradável. Se isso está acontecendo no seu imóvel, o sinal de alerta é grande, até porque essa pode ser a causa de incêndios no futuro. Por isso, é essencial que você entre em contato com um profissional.

Necessidade de mudar a posição das tomadas

Pode ser que você não esteja identificando nenhum problema na sua instalação elétrica mas, no dia a dia, tem dificuldades na hora de ligar os seus equipamentos. Fios espalhados pela casa, além de não ser algo agradável esteticamente, ainda podem gerar acidentes e danificar os seus aparelhos. Dessa forma, talvez seja importante investir em uma reforma elétrica para reposicionar tomadas e interruptores.

Portanto, se sentir a necessidade de reorganizar as suas instalações, considere investir em uma reforma. Muitas vezes, é possível realizar esses ajustes de forma simples, facilitando a sua rotina e evitando ter que espalhar fios pela casa.

Reforma geral no imóvel

De tempos em tempos, é necessário reformar o imóvel, renovando a pintura e outras partes da estrutura. Pode ser, inclusive, que você deseje investir em uma reforma completa, quebrando algumas paredes e reorganizando os cômodos. Por que não aproveitar e fazer uma reforma elétrica também?

Esse pode ser o melhor momento para trocar a fiação e as instalações elétricas do seu imóvel. Afinal, alguns dos processos da reforma elétrica podem exigir quebrar partes das paredes. Dessa forma, você aproveita para atualizar a parte elétrica da sua casa e, ao final, termina com os acabamentos da reforma.

Oscilação de energia

Em algumas cidades ou regiões, é comum sofrer com oscilações de energia devido à corrente da concessionária. Porém, você sabia que o problema também pode estar na sua casa?

Fiações antigas ou com defeitos podem gerar oscilações ao longo do dia. Isso, além de trazer transtornos para você, também compromete os seus equipamentos, danificando-os. Portanto, se as oscilações forem uma rotina na sua casa e você perceber que estão mais relacionadas ao seu imóvel do que à concessionária, considere investir em uma reforma elétrica.

Vida útil

Por fim, vale ressaltar que a reforma elétrica pode ser realizada mesmo sem o indício de nenhum dos problemas relatados acima. Talvez a vida útil dos sistema elétricos esteja chegando ao fim ou talvez seja necessário revisar a reforma para entender se está no momento de realizar alguma outra melhoria.

É indicado que você realize uma revisão nas instalações elétricas dos seus imóveis a cada cinco anos. Além disso, há profissionais que indicam que a reforma deve ser realizada a cada 30 anos, colocando essa como uma "data de validade"dos sistemas.

Vale lembrar que alguns profissionais indicam que as instalações elétricas não têm prazo de validade. Porém, de tempos em tempos, há novas tecnologias no mercado e revisar as suas instalações com certa frequência, substituindo-as por modelos mais modernos, pode ser uma ótima forma de conservar o seu imóvel em perfeito estado.

Quanto custa uma reforma elétrica?

Uma das grandes dúvidas das pessoas quando se fala em reforma elétrica é: quanto custa todo o processo? Nesse ponto, não há um padrão, uma vez que isso vai depender de quais são os procedimentos que serão realizados, suas necessidades, materiais que devem ser utilizados e, até mesmo, reformas adicionais que precisam ser feitas para que o imóvel fique perfeito.

Porém, apesar de não existir um padrão, é possível realizar uma previsão levando em conta alguns elementos. Isso pode ajudar você a fazer o planejamento financeiro empresarial ou residencial para iniciar o processo de reforma. Veja quais são os principais elementos que que você dele levar em consideração:

  • preço da hora do profissional;
  • tamanho da reforma (apenas algum cômodo ou todo o imóvel?);
  • necessidade de troca de fiação;
  • necessidade de novas instalações;
  • tamanho do imóvel;
  • idade da instalação elétrica;
  • tempo desde a última reforma;
  • materiais necessários;
  • região na qual você reside.

Esses são apenas alguns dos elementos que devem ser levados em conta na hora de realizar uma previsão do custo da reforma elétrica. A variabilidade de preços é bastante alta, sendo que uma reforma simples pode custar R$1.000,00 enquanto uma reforma completa de um apartamento chega, em média, a R$10.000,00. No caso de uma casa maior, o valor pode ultrapassar os R$20.000,00.

Para economizar nesse momento, você pode adotar algumas estratégias. Em primeiro lugar, busque indicação de diversos profissionais e entre em contato com todos eles. Explique quais são as suas necessidades e o que deve ser realizado, assim como as condições do seu imóvel, e solicite orçamentos completos, com a descrição de todos os serviços e materiais que devem ser adquiridos. A partir disso, você pode descobrir profissionais ou empresas que apresentam melhores condições para a reforma elétrica do seu imóvel.

Os materiais utilizados também podem ser bastante onerosos, pesando o orçamento da sua reforma elétrica. Dessa forma, é importante fazer pesquisas de preços em diversos lojas na sua região, sem esquecer a qualidade dos produtos. Você também pode descobrir lojas com melhor custo-benefício e, dessa forma, economizar na sua reforma.

Quais os materiais necessários para realizar uma reforma elétrica?

Você já sabe que, para realizar uma reforma elétrica, é essencial contar com alguns materiais. Quer saber quais são os principais deles e já começar a se preparar para esse momento? Então veja agora o que pode ser necessário:

  • disjuntor;
  • eletrodutos/conduítes;
  • cabos e fios;
  • caixa de luz;
  • interruptores;
  • tomadas;
  • lâmpadas;
  • fios e cabos.

Vale lembrar que os materiais necessários, assim como a quantidade de cada um deles, depende do projeto da sua reforma elétrica. Além disso, fique muito atento à marca e qualidade de cada um deles. O ideal é investir em materiais duráveis e seguros, garantindo que você não terá problemas no futuro.

Quais os cuidados essenciais durante uma reforma elétrica?

Para realizar a sua reforma elétrica e garantir o melhor resultado possível, é importante que você também fique atento a algumas coisas e tome determinados cuidados. Dessa forma, você pode confiar que o investimento valerá a pena e garantir a segurança das suas instalações elétricas ao longo do tempo. Veja agora quais são eles:

  • evite emendas na hora de realizar as instalações elétricas, uma vez que não há garantia de durabilidade e qualidade nesse tipo de processo;
  • compre materiais de qualidade, garantindo um bom custo-benefício;
  • contrate profissionais e empresas especializados, com boa reputação no mercado;
  • consulte mais de um especialista para ter garantia de que está tomando a melhor decisão;
  • analise muito bem o projeto para garantir que não esqueceu nenhum elemento importante;
  • caso detecte problemas na estrutura elétrica, não adie a reforma e realize-a o mais rápido possível.

Por que investir em energia solar na hora de realizar uma reforma elétrica?

Agora que você já sabe tudo sobre reforma elétrica, que tal considerar instalar um sistema de energia solar fotovoltaica durante esse processo?

O sistema de energia solar é composto por equipamentos capazes de transformar a radiação solar em energia elétrica. Dessa forma, ele traz uma série de benefícios para você, seja em uma residência ou na sua empresa. Isso porque ele permite que você economize custos na sua conta de luz, uma vez que reduz a necessidade de uso da energia fornecida pela concessionária. Para um negócio, isso é ainda mais vantajoso, uma vez que a redução do gasto de energia da empresa reduz os custos operacionais, potencializando seus lucros.

Além disso, o sistema também permite que você invista em sustentabilidade. Afinal, a energia solar é uma energia limpa e renovável, que causa impactos mínimos para o meio ambiente. Nesse aspecto, a energia solar para empresas traz benefícios adicionais, uma vez que posiciona o seu negócio como mais sustentável, melhorando a sua reputação diante do mercado.

Portanto, a reforma elétrica pode ser o melhor momento para realizar a instalação de energia solar. Isso porque esse é o momento no qual você está modificando as instalações elétricas do seu imóvel. Dessa forma, pode já adaptá-las para receber a energia solar fotovoltaica, evitando novas reformas no futuro. Com isso, você economiza recursos e desgaste com novas reformas, aproveitando desde já todos os benefícios que essa fonte energética pode trazer para a sua casa ou negócio!

Neste artigo, você descobriu tudo sobre reforma elétrica, desde como ela funciona até os sinais de que é o momento de investir nesse processo e quais os cuidados que você precisa tomar para garantir a qualidade do serviço. Também percebeu que esse é um dos melhores momentos para investir na energia solar fotovoltaica, o que permite que você economize na conta de luz e ainda contribua com a preservação do meio ambiente. Portanto, aproveite as nossas dicas e comece, agora mesmo, a planejar essa reforma na sua residência ou empresa!

Gostou do artigo? Então siga a HCC Energia Solar nas redes sociais e fique por dentro de todas as atualizações do nosso blog! Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn!

orcamentohccenergiasolar