Saiba como alinhar o projeto arquitetônico ao sistema fotovoltaico

Saiba como alinhar o projeto arquitetônico ao sistema fotovoltaico

Tempo de leitura: 

5 minutos

Sustentabilidade já é um assunto presente nas principais rodas de discussão. Afinal, as fontes de energia usadas até o momento, em sua maioria, não são renováveis, são limitadas e demoram milhares de anos para serem repostas. No entanto, também há uma preocupação com o design de projetos arquitetônicos e como essa aplicação será harmonizada.

Nesse contexto, trouxemos, neste post, soluções sobre como alinhar o sistema fotovoltaico ao projeto arquitetônico. Confira!

Energia solar como tendência

O acelerado crescimento da energia solar está deixando o mercado otimista. Afinal, as projeções da Absolar — Associação Brasileira de Energia Solar — indicam um aumento de 44% na geração desse tipo de energia só em 2019.

Em um momento em que o setor já comemora uma boa quantidade de painéis solares espalhados pelo Brasil — passamos de sete mil para quarenta e nove mil unidades nos últimos dois anos —, essa notícia apenas reforça o avanço que esse setor terá nos próximos meses.

A empresa especialista associada da Absolar, Rakia, que acompanha o crescimento do setor, aposta nesse cenário. A organização, atuante em Santa Catarina, ainda mostra que os números do estado se destacam. Só no território catarinense, estão presentes duas mil e duzentas placas solares.

Pensando que, no Brasil, em 2018, existiam vinte e quatro mil e seiscentas unidades, o estado se configura como um dos principais no desenvolvimento desse mercado. Para corroborar com esse contexto, temos mais um dado: ainda de acordo com as pesquisas da empresa, Santa Catarina está na quarta posição em unidades de geração distribuída.

Todas essas informações projetam um cenário de confiança entre empresas, fornecedores, investidores e consumidores. Afinal, com a demanda crescente, os valores desses painéis recebem impactos significativos e começam a ser mais acessíveis a várias classes. Na prática, os preços já estão mais baixos. Um levantamento feito pelo Portal Solar, por exemplo, afirmou que, em 2018, os equipamentos solares sofreram uma queda de 30% nos preços.

Agora que você conheceu o cenário e as boas projeções para o setor de energia solar, chegou o momento de compreender a relação entre essa área e a arquitetura. Confira!

Contexto entre energia solar e arquitetura

Para você entender na prática qual a relação entre a energia solar e a arquitetura, reunimos, a seguir, informações sobre a importância de uma sociedade que pensa na sustentabilidade, a necessidade de usar energias renováveis como o sol, fonte inesgotável de energia, e se prédios já construídos podem aproveitar os benefícios da geração solar.

A importância de se pensar em sustentabilidade

O debate sobre sustentabilidade e práticas sustentáveis está cada dia mais fortalecido. No mês de outubro de 2019, por exemplo, aconteceram várias discussões a respeito da Amazônia, das ações do governo, da população e do mundo em geral. Nesse contexto, muitos veículos de comunicação abrem o debate sobre o futuro de uma sociedade sustentável.

Por isso, empresas — com o objetivo de se posicionar no mercado — e até pessoas com alto grau de propósito e altruísmo estão focando em aplicar equipamentos de energia solar.

O sol como fonte inesgotável de energia

Até o momento, fez-se muito uso de fontes de energia não renovável, como:

  • carvão;
  • petróleo;
  • água;
  • gás;
  • urânio.

Com a aceleração da Terceira Revolução Industrial, o uso desse tipo de energia se intensificou. Afinal, aumentou-se o número de veículos em circulação e a produção das indústrias.

No entanto, esses tipos de energia são limitados e precisam de milhões de anos para serem repostos. Na prática, caso não existam alternativas plausíveis e bem distribuídas, a sociedade terá seu desenvolvimento industrial e econômico reduzido, além de uma qualidade de vida inferior.

Por isso, é importante buscar outras alternativas de energia renovável. O sol é uma ótima opção, afinal, ele é inesgotável e muitas regiões do país têm alta exposição à luz solar.

A instalação em prédios já construídos

Muitas pessoas questionam se é possível instalar painéis solares em apartamentos e prédios já construídos. E a resposta é sim, é possível! Basta ter uma área em formato de triângulo disponível, e que tenha baixos sombreamentos (que podem prejudicar a geração de energia). Caso os prédios tenham essas áreas, é totalmente possível iniciar a geração de energia por meio da luz solar.

Integração entre projeto arquitetônico e energia solar

Agora que você entendeu a importância de pensar em uma sociedade sustentável, que é por meio das energias renováveis que a humanidade conseguirá a sustentabilidade e que é possível aplicar a energia solar na maior parte dos prédios já construídos, chegou o momento de você entender como acontece a integração entre os projetos arquitetônicos e a aplicação dos equipamentos de geração de energia.

Para esse contexto, existem dois tipos de sistemas: o Sistema BIPV e os Telhados Solares. Confira mais detalhes a seguir.

Sistema BIPV

Dentre as soluções que relacionam energia solar com projetos arquitetônicos, uma opção que ganha grande destaque é a BIPV — Building Integrated Photovoltaics. Em tradução livre, Integração Fotovoltaica em Edificações.

Na prática, essa tecnologia apoia-se no uso de painéis como parte da estrutura da construção. Isso significa que é possível substituir elementos como janelas e claraboias por esses equipamentos de geração de energia.

Um exemplo muito comum nas novas edificações sustentáveis é o de substituição da tradicional cobertura de estacionamento por módulos de energia solar. Dessa forma, os veículos são abrigados e protegidos do sol e, simultaneamente, a energia é gerada de forma sustentável.

Outro ponto interessante a ser destacado sobre esse exemplo é que carros elétricos podem ser recarregados durante esse processo.

Telhado solar

Elon Musk, CEO da empresa norte-americana de armazenamento de energia e automotiva Tesla — uma das 100 mais inovadoras do mundo segundo a Forbes —, anunciou, em 2017, a comercialização do Telhado Solar. Na prática, esse equipamento é um painel solar com design de telhas, que harmoniza satisfatoriamente com a cobertura da casa.

Muitas vezes, a aplicação fica imperceptível. Dessa forma, arquitetos e profissionais de urbanismo podem trabalhar a sustentabilidade sem abrir mão da beleza de seus projetos arquitetônicos.

Esses exemplos mostram que é possível unir energia solar, tecnologia e design de forma eficiente. Para isso, basta analisar a área disponível no prédio já construído ou então elaborar formas de integrar a geração de energia com o próprio projeto arquitetônico.

Agora que você já tem as principais informações sobre como alinhar o projeto arquitetônico ao sistema fotovoltaico, que tal entrar em contato conosco e tirar suas dúvidas?