Tarifa Branca: Uma nova alternativa para reduzir sua conta de energia

Tarifa Branca: Uma nova alternativa para reduzir sua conta de energia

Tempo de leitura: 

2 minutos

Hoje início do ano, uma notícia está com forte repercussão no setor elétrico, é a entrada da tarifa branca de energia, que foi regulamentada pela ANEEL e surge como uma alternativa para consumidores que tenham o consumo médio acima de 500kWh. Essa modalidade de tarifa visa diferenciar os preços do kWh conforme o horário de utilização da energia, sendo que nessa nova modalidade teremos 3 segmentos horários:

  • Horário Fora Ponta: 00:01 às 19:00hs e 23:01 às 00:00hs – Nesse segmento horário a energia consumida terá um valor mais barato do que a tarifa convencional, cerca de 17% inferior.
  • Horário Ponta: 19:01hs às 22:00hs – Nesse segmento horário a energia consumida terá um valor bem mais alto, cerca de 45% acima do valor convencional.
  • Horário Intermediário: 22:01 às 23:00hs – Nesse horário a energia consumida será em torno de 12% mais cara que o valor convencional.

Com toda essa especificidade é muito difícil que um consumidor consiga realmente avaliar se é viável ou não a mudança para a tarifa branca. Por isso, é importante que se faça uma análise profunda no perfil de consumo e que se faça uma métrica adequada dos valores, para realmente solicitar a mudança de tarifa.

Para facilitar a vida de quem está na dúvida, vamos dar uma dica preciosa para que você mesmo faça sua avaliação de viabilidade.

  1. Avalie seu histórico de consumo nos últimos 12 meses e calcule a média. Caso a média seja superior a 500 KWh, você é um consumidor apto a realizar a mudança para tarifa branca;
  2. Divida seu consumo diário de acordo com os horários, e verifique mais ou menos quantos % de seu consumo está no horário fora ponta;
  3. Caso nessa análise você chegue à conclusão que mais de 85% de seu consumo diário está dentro desse horário a tarifa branca se torna viável;
  4. Importante ressaltar que essa análise é somente um indicativo, e o valor da economia é muito reduzido, então é importante que um profissional faça uma análise mais refinada para verificar se realmente é viável a mudança de tarifa.

O site da Aneel possui um link com várias simulações bacanas que podem ser analisadas pelos consumidores interessados no assunto: http://www.aneel.gov.br/tarifa-branca.

Fiz várias simulações considerando os perfis de consumo mais habituais e na melhor das hipóteses consegui chegar a uma economia de 5% na adesão a tarifa branca para consumidores com perfil comercial. Evidente que não fiz nenhuma mudança de hábito de consumo, nessa análise.

Para consumidores residenciais em todos os cenários simulados não é vantajosa a opção da tarifa branca sem uma mudança brusca no hábito de consumo da família.

A conclusão que chego analisando esse novo modelo é que realmente a economia é muito pequena e somente será significativa com uma mudança brusca no perfil de consumo, e mesmo assim a economia dificilmente passará dos 5%. E também é importante ressaltar o risco grande de numa situação atípica e um descuido na gestão do consumo, que a conta de energia aumente consideravelmente por que a tarifa no horário de ponta é muito mais cara que o valor convencional.

Caso queira sabe mais sobre a tarifa branca e fazer um estudo, entre em contato com a HCC Engenharia.