Venda de energia solar: guia completo para iniciar no ramo

HCCEnergiaSolar-Investir-em-franquias

Tempo de leitura: 

14 minutos

A energia solar é uma alternativa limpa, renovável, sustentável e econômica. Por causa de suas vantagens, tem se destacado entre os clientes, além de compor uma excelente oportunidade de negócio. Atuar na venda de energia solar, por exemplo, traz muitas possibilidades positivas para quem deseja empreender.

Só que antes de iniciar nesse segmento, é indispensável entender quais são as demandas, como agir corretamente e onde estão as oportunidades. Assim, fica mais simples vencer obstáculos e atingir os objetivos para o negócio.

Para ajudar nessa tarefa, preparamos um guia completo para iniciar na venda de energia solar. Continue a leitura e saiba tudo!

O mercado de energia solar

Entender a situação do mercado de energia renovável é o primeiro passo para atuar corretamente no segmento. Para isso, vale a pena olhar para o passado, para o presente e para o futuro, de modo a entender como se posicionar. Descubra tudo sobre o mercado de venda de energia solar e tire as suas dúvidas!

Desenvolvimento do setor

A evolução do mercado solar ainda é relativamente tímida — no Brasil e no mundo. Globalmente, a geração solar corresponde a 2% da matriz energética global. Em média, a capacidade mundial é de 500 GW de energia gerada.

Como há espaço para o desenvolvimento, o crescimento vem se consolidando ao longo dos anos. A evolução aconteceu, inclusive, nos preços. De 2010 a 2019, a redução no custo por kW foi de 74%. E isso tornou a solução mais acessível e procurada pelas pessoas.

Perspectivas para o futuro

Uma das principais expectativas nesse sentido envolve o crescimento de demanda. O mundo está evoluindo rapidamente e exigindo novas formas de energia. Por essa ser uma alternativa muito em conta, tem se tornado a preferência em residências e negócios.

Além disso, toda essa evolução que já está consolidada promete se tornar exponencial em um futuro próximo. De acordo com a Agência Internacional para as Energias Renováveis, 2% de participação na matriz global, a energia solar poderá responder por até 25%, em 2050. Até 2030, a expectativa de crescimento é de 13%, alcançando 2500 GW. Esse desenvolvimento, inclusive, acontecerá em todos os continentes, graças aos investimentos em ascensão.

Novamente, os custos de instalação por kW poderão ser reduzidos. Estima-se que a queda seja de 80%, até 2050. Então, a ideia é que a solução se torne cada vez mais viável e cotidiana.

As vantagens de investir

Recorrer à venda de energia solar é uma escolha que tem se destacado nos últimos anos e que oferece diversas vantagens. Se você estiver em busca de um setor com ótimas oportunidades e grande capacidade de crescimento, essa é a proposta ideal. Além disso, há outros benefícios que devem ser considerados. Vem conferir quais são os principais pontos positivos!

Crescimento da procura

As tarifas de energia elétrica “convencional” têm crescido a cada ano. Elas são influenciadas por diversos fatores que vão desde a falta de chuvas até aos reajustes concedidos ao setor. Por isso, mais pessoas têm procurado alternativas, e é assim que a venda de energia solar se destaca.

Também há um crescimento na procura por soluções sustentáveis e que tornem as construções “verdes”. Por se tratar de uma fonte limpa e renovável, a energia solar também passa a ter maior procura. Com um volume amplo de interessados, suas chances de obter as vendas são maiores. Para quem pretende investir, estamos falando de uma oportunidade que já é atraente e que promete ser ainda mais relevante nos próximos anos.

Diferenciação de mercado

Outro ponto importante é que não há tantas empresas de energia solar no mercado brasileiro. Como visto, o setor ainda tem bastante potencial para se desenvolver por aqui, o que significa que começar a atuar agora gera um nível extra de diferenciação. Investir agora é uma forma de aproveitar um cenário com muitas oportunidades e pouca competição. Com a oferta de um serviço diferenciado e de qualidade, os resultados tendem a ser muito melhores.

Alta lucratividade

A instalação de sistemas de geração de energia solar gera uma lucratividade bastante elevada. Afinal, os clientes sabem que se trata de um investimento duradouro. Ainda assim, procure sempre educá-los para enxergar essa despesa como um investimento e não um gasto.

Se a empresa atuar de maneira saudável, os custos não são tão elevados, então esse equilíbrio entre ganhos e despesas gera bom desempenho. Com bons lucros, é possível investir em cada vez mais melhorias.

Bom retorno sobre investimento

Por falar nisso, não há como se esquecer do retorno oferecido pela venda de energia solar. Graças à boa lucratividade e à eficiência de atuação, é possível recuperar o investimento de abertura em pouco tempo.

Esse alto retorno do investimento em energia solar também é uma forma de tornar as ações mais efetivas e com melhor desempenho. Tudo isso contribui para gerar uma atuação realmente consolidada, bem-estruturada e com boa performance geral.

O planejamento inicial

Como acontece em qualquer negócio, a venda de energia solar também tem que ser orientada por um planejamento completo. Quanto maior for o cuidado nesse sentido, melhores serão as chances de chegar ao sucesso. Pensando nisso, veja como executar o planejamento e colocá-lo em prática.

Definição dos objetivos

Logo de cara, é indispensável definir quais são os objetivos com a atuação da empresa. Vale a pena entender, por exemplo, qual é o desempenho esperado para os primeiros meses de atuação e quais são as expectativas quando o negócio estiver consolidado.

Outro ponto importante é a diferenciação quanto à atuação no mercado. Estabelecer uma forma de se posicionar desde o começo é essencial para garantir que a sua trajetória seja de sucesso.

Conhecimento da legislação e das regulamentações da ANEEL

Além de tudo, é preciso entender quais são as regras específicas para o segmento. Então, nada melhor que explorar a legislação de energia solar. A Lei n° 2.424/96, por exemplo, determinou a criação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Esse é o órgão regulador do setor e que estabelece regulamentações e autorizações específicas.

No caso da geração e da venda de energia solar, há algumas questões específicas. A Resolução Normativa RN 482, de 2012, passou a autorizar a geração de energia solar própria. Isso viabilizou as instalações no país, com o apoio obrigatório das concessionárias.

Como complemento da RN 482, foi criada a RN 687, em 2015. Ela trata dos créditos energéticos em profundidade e permite que ocorra a compensação pela energia gerada, com base em certas conversões.

Além disso, a legislação conta com dispositivos que criam incentivos para o uso de energia solar. Além das isenções de impostos sobre certos produtos e componentes, há determinações locais que podem variar. Desde que seu negócio esteja dentro da lei, esses pontos podem ser explorados de forma positiva.

Escolha do público-alvo

Outro ponto essencial consiste no entendimento de quem é o público que você deseja atingir com a venda de energia solar. A intenção é definir um segmento adequado para focar os esforços de prospecção, atendimento e conversão.

É possível direcionar os esforços para instalações residenciais, comerciais, complexas e assim por diante. Ter um público-alvo não necessariamente excluir a atuação em outros segmentos, mas permite ter um uso estratégico de recursos.

Análise de custos

Além de tudo, o planejamento tem que incluir um entendimento amplo sobre os gastos envolvidos no negócio. É o momento de entender o quanto é preciso investir, como será o desempenho financeiro e quais são as principais oportunidades para manter a atuação em níveis saudáveis.

O levantamento em relação às despesas, inclusive, é indispensável para conseguir uma atuação segura e estratégica. Assim, não há o risco de o negócio ser economicamente inviável, por exemplo.

A abertura da empresa

Com o planejamento pronto, é hora de pensar em como realizar, efetivamente, a abertura. Essa parte exige atenção para que a venda de energia solar aconteça de forma regularizada e dentro do previsto. Além disso, o início de forma correta impacta diretamente os resultados no futuro. Pensando nesses pontos, descubra como abrir a sua empresa no ramo.

Regularização da documentação

O primeiro passo é igual para todo negócio: a regularização de todos os documentos e registros. É necessário abrir um CNPJ na Receita Federal e, depois, fazer o registro na Junta Comercial. A partir disso, é preciso se preocupar em registrar o negócio na Secretaria de Fazenda, no INSS e em outros órgãos.

Uma solução para tornar tudo mais prático é contar com o apoio de um contador. Com os conhecimentos especializados, há como driblar a burocracia e garantir uma atuação consistente.

Compra dos materiais

Com toda a situação regularizada, é o momento de pensar na compra de materiais necessários para a venda de energia solar. Estamos falando, por exemplo, das placas coletoras, dos inversores de corrente e de todos os acessórios que são indispensáveis para a instalação. É muito importante focar na qualidade e no desempenho, pois é isso que garante a satisfação dos clientes e o alcance dos objetivos do negócio.

Definição dos fornecedores

Inclusive, para acertar na compra desses e de outros elementos, é fundamental contar com bons fornecedores. Essa questão exige atenção a alguns aspectos, como a qualidade de entrega dos fornecedores, a flexibilidade, as condições de pagamento e a versatilidade.

Poder negociar características melhores, inclusive, é uma forma de obter mais competitividade. Afinal, é possível obter qualidade e adaptação às necessidades do negócio, o que leva à diferenciação.

Escolha da equipe

Para que a empresa passe a operar da maneira adequada com a venda de energia solar, também é preciso se preocupar com o time responsável. O ideal é poder contar com profissionais qualificados e que possam atender às necessidades na busca por resultados.

Uma boa equipe comercial, por exemplo, é essencial para aumentar o nível de conversão em vendas. Portanto, convém selecionar com cuidado quem fará parte do time e, assim, atingir as expectativas definidas lá no planejamento.

As dicas para vender energia solar

Com a empresa devidamente aberta, é hora de pensar em como conquistar mais contratos. O processo não é tão difícil quanto parece, mas exige um bom nível de preparo. Então, veja algumas dicas essenciais para acertar na venda de energia solar!

Alcance o público com linguagem acessível

Muitas pessoas ainda não conhecem os benefícios e o retorno de investir em energia solar. Educar essa parte do público de interesse é essencial para gerar novas oportunidades e facilitar o fechamento de novos negócios.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é com o uso de uma linguagem que seja acessível, didática e que demonstre as vantagens dessa decisão. Mais que apenas atuar de modo comercial e agressivo, o ideal é educar e se posicionar como autoridade.

Defina metas desafiadoras

A motivação da equipe também é determinante para os resultados. Para aproveitar esse aspecto e aumentar a venda de energia solar, é interessante estabelecer algumas metas desafiadoras. Além de servirem para orientar a atuação, elas estimulam os colaboradores a conquistar um melhor desempenho. Por isso, é indispensável defini-las de maneira clara e de forma que possam ser acompanhadas.

Treine a equipe de vendas

Como o objetivo é conquistar mais pessoas interessadas e que fecham negócio, é essencial capacitar o time. Quanto mais os colaboradores souberem sobre a solução, sobre as objeções e sobre as técnicas de persuasão, melhor. Todo o time deve ser capacitado para a tarefa, de modo que nenhuma oportunidade seja perdida. Com a atuação diferenciada, fica mais fácil obter bom retorno e se diferenciar no setor.

Capriche no pós-venda

O pós-venda em energia solar também tem grande importância para a consolidação de bons resultados. O objetivo é criar uma experiência muito positiva para as pessoas, o que gera um alto nível de satisfação. A partir disso, o negócio começa a receber indicações e fecha outros contratos.

No geral, é importante focar em criar uma experiência consistente e que atenda a todas as expectativas. Assim, o seu negócio se consolida no mercado de forma positiva e obtém cada vez mais interessados.

A gestão da empresa de energia solar

O gerenciamento do negócio, no dia a dia, também tem grande importância. É preciso atuar de forma estratégica para que todo o planejamento seja, de fato, colocado em prática. Também é essencial acertar nos diversos processos para evitar a perda de oportunidades. Não sabe como fazer? Abaixo, damos algumas dicas de como gerir a sua empresa de venda de energia solar!

Opte pelo modelo de franquia

Uma das soluções mais práticas para acertar na gestão é optar pela franquia. Nesse caso, você tem acesso a um modelo de negócio validado e que já está consolidado no mercado. Também conta com todo o apoio da franqueadora, inclusive em relação à gestão do cotidiano.

A escolha de uma boa franquia da área permite aproveitar a padronização de atuação e melhora a entrada no mercado. Assim, você não precisa se preocupar com uma série de obstáculos e tem uma marca já reconhecida.

Acompanhe as finanças com frequência

O cuidado com as finanças é especialmente importante quando o assunto é a gestão da empresa de venda de energia solar. Se não houver controle nesse sentido, é muito mais difícil garantir que todos os objetivos sejam atingidos.

Por isso, o melhor é acompanhar as finanças com a frequência certa. O fluxo de caixa, por exemplo, deve ser feito diariamente. Demonstrativos de resultados e relatórios semanais ou mensais também são bem-vindos. Assim, há como driblar as principais dificuldades do segmento,

Tome decisão com base em dados

Na hora de fazer escolhas que definem o caminho e a continuidade do negócio, é essencial fugir da abordagem genérica e subjetiva. Ou seja, não vale a pena tomar decisões com base em sentimentos ou impressões, pois nem sempre eles refletem a realidade.

Em vez disso, o indicado é utilizar os dados coletados para definir qual rumo seguir. Uma atuação orientada por informações concretas tem mais chance de dar certo e, no geral, de garantir o alcance dos objetivos estratégicos definidos.

A qualificação para entrar no mercado

Para atuar com a venda de energia solar, não é preciso ser um especialista em elétrica. No entanto, é crucial ter bons conhecimentos na área, pois isso faz a diferença no posicionamento e na captação de clientes. Se não quiser ter dúvidas sobre o que fazer, veja como obter a qualificação para entrar no setor!

Conheça as melhores soluções do mercado

Entender o que o segmento oferece é indispensável na venda de energia solar. É preciso ir além das etapas do processo de geração de energia, e conhecer cada fase e indicação para ter bons resultados.

É por isso que vale a pena entender quais são as soluções mais adequadas no momento, como as empresas de qualidade se posicionam e como atender ao público. Quanto mais você mergulhar nesse tema, mais autoridade terá sobre ele, o que ajuda a se consolidar no segmento.

Explore as boas práticas

Também é interessante saber quais são (e como aplicar) as boas práticas de mercado. A intenção é reconhecer como atender as demandas principais, desde a aquisição de peças até a instalação, por exemplo.

Inclusive, vale a pena entender quais são as preferências do público e o que é preciso fazer para atendê-las com segurança e eficiência. Desse modo, fica mais fácil entender como entregar um serviço de alta qualidade e, assim, conquistar um bom posicionamento no mercado.

Fique de olho nas novidades

A venda de energia solar envolve cada vez mais tecnologias e soluções inovadoras. Para entrar no mercado com o pé direito, é preciso se preparar para acompanhar todas as novidades e obter tudo o que elas têm a oferecer. Somente assim é possível direcionar os esforços para entregar o melhor possível para o público.

É o caso, por exemplo, das soluções de armazenamento de energia solar. Esses elementos têm se tornado mais consolidados, com novidades acessíveis e outras formas de operar. Por isso, cabe a você, como empreendedor, entender a viabilidade das novas alternativas e como oferecê-las aos contratantes.

Também é preciso pensar nos desafios e nas novas oportunidades de tecnologia, geração solar, legislação e assim por diante. Quanto maior for o preparo, melhor tende a ser o atendimento.

A importância de realizar parcerias

Começar um negócio de venda de energia solar não precisa ser uma tarefa solitária. Em vez disso, é possível contar com parceiros já estabelecidos no mercado — e todas as vantagens que isso traz. Com o estabelecimento de laços relevantes, os resultados poderão ser otimizados. Quer saber o motivo? Veja por que fazer parcerias!

Experiência de mercado

Quando você firma um contato com uma empresa que já atua no ramo, pode aproveitar a expertise consolidada com a experiência. É uma forma de já saber o que funciona e o que evitar, de modo a economizar recursos e evitar a perda de oportunidades.

Isso é especialmente comum no caso de uma parceria na forma de franquia. A franqueadora disponibiliza todo o seu know-how de mercado, o que permite que a sua atuação seja muito mais consistente. Na prática, é uma solução para evitar erros e de potencializar a sua competitividade.

Inovação de soluções

Outro ponto importante da parceria é que esse relacionamento abre muitas portas para explorar soluções inovadoras. Um parceiro que seja especializado no segmento e que esteja sempre em busca de novidades poderá compartilhar essas alternativas com você.

Novamente, vale a pena pensar em termos de franquia. Os franqueados têm acesso às novidades e às inovações da franqueadora. Com isso, não será preciso investir por conta própria no desenvolvimento dessas situações, por exemplo. Isso garante muito mais praticidade e aumenta a eficiência de atuação.

Capacitação constante

Aliar experiência e inovação dá origem, também, a um aprendizado contínuo. De forma simples, é possível obter um nível constante de aprendizado com uma parceria adequada nesse setor.

O franqueado, especialmente, passa por uma série de treinamentos e de reciclagens. Além disso ajudá-lo a entrar mais preparado no ramo, é algo que auxilia na relevância e qualidade da sua loja. Como consequência, o desempenho é favorecido — especialmente, em relação aos competidores.

Força de mercado

Além de tudo, vale considerar que essa conexão com um parceiro já estabelecido permite aproveitar uma força de mercado já existente. Basicamente, seu negócio pode aproveitar uma “alavanca” ou uma plataforma para se tornar mais reconhecido no mercado de interesse.

Mais uma vez, essa é uma questão que ganha destaque na franquia. Afinal, ser franqueado significa licenciar o uso de uma marca que já está consolidada no segmento de atuação. Então, não é preciso começar do zero ou se apresentar para todo o público. Escolher esse modelo representa o aproveitamento desse reconhecimento prévio e facilita o caminho até o sucesso.

A venda de energia solar é uma alternativa vantajosa, lucrativa e em pleno crescimento. Para investir nesse setor vale a pena pensar em uma franquia, já que esse modelo de negócio oferece ainda mais proteção.

Como essa opção tem se destacado, aproveite para entrar em contato com a HCC Energia Solar e veja como podemos ajudá-lo a dar os primeiros passos!