Conheça os principais tipos de sistema de energia solar e saiba qual é o melhor

Conheça os principais tipos de sistema de energia solar e saiba qual é o melhor

Tempo de leitura: 

5 minutos

Com o mundo cada vez mais dependente das funcionalidades elétricas, o esgotamento das fontes usuais de energia é uma preocupação crescente no século XXI. Nesse contexto, tornou-se necessário buscar alternativas renováveis como a energia solar fotovoltaica, que não é poluente e conta com boa economia.

A produção da energia fotovoltaica acontece pela captação dos raios do sol por meio de painéis solares, que posteriormente transformam-se em eletricidade. Neste artigo, abordaremos os principais de tipos de sistema solar e as diferenças entre eles. Fique atento aos detalhes e descubra qual é a melhor opção para você!

Sistemas de energia solar — a conexão à rede

A geração de energia solar pode ser ligada ou não à rede concessionária. Dentro desse aspecto, os sistemas podem ser On Grid, Off Grid ou Híbridos. Entenda mais sobre cada um a seguir.

On Grid

Para a produção da energia fotovoltaica, é preciso que sejam instalados os módulos para fazer a captação solar. A corrente gerada, que então é contínua, é convertida para o padrão da rede elétrica e dos aparelhos. Esse é o papel do inversor solar, indispensável para que a energia esteja em corrente alternada.

Os sistemas On Grid ou Grid Tie se diferenciam porque são conectados à concessionária. Devido a isso, quando a eletricidade produzida excede o consumo, é injetada na rede elétrica e é computada pelo medidor bidirecional.

Esse excedente é transformado em créditos que servem para dar desconto na conta de luz ou para compensar quando o consumo de energia é maior que a produção. Portanto, é possível usar a energia solar para cobrir todo o gasto de uma casa ou empresa ou apenas parte dele.

Em caso de queda da rede elétrica, o sistema On Grid também para de fornecer energia.

Off Grid

Os sistemas Off Grid funcionam de maneira autônoma. Para isso, eles contam com um banco de baterias destinadas ao armazenamento da energia produzida. Dessa forma, o abastecimento é garantido em períodos sem incidência intensa de luz solar.

Os sistemas fotovoltaicos isolados são indicados para regiões remotas, como áreas rurais onde a rede concessionária não chega.

Híbrido

Por analogia, é fácil deduzir que os sistemas híbridos trocam energia com a concessionária, assim como armazenam nas baterias. É importante entender que são equipamentos específicos que funcionam assim, e não é possível usar os componentes On Grid ou Off Grid para essa finalidade.

Sistemas de energia solar — tipos de instalação

A instalação do sistema de energia fotovoltaica varia para os diferentes segmentos que farão uso dela. Por isso, é preciso adaptar essa tecnologia para a utilização residencial, industrial ou comercial.

Residencial

Para uma casa, o projeto de energia solar deve ter a capacidade de atendar às necessidades dos moradores de acordo com a demanda. Ou seja, como os painéis geram uma quantidade fixa de quilo-watts, é preciso fazer o planejamento baseado no consumo mensal de energia.

Assim, é possível que o autoconsumo alimente todas as funcionalidades elétricas ou somente algumas, como bomba da piscina, luzes externas ou portões eletrônicos.

Tratando-se de um condomínio com muitos apartamentos, gerar toda a eletricidade necessária no próprio local pode ser mais difícil. Mas existem algumas alternativas para esse caso. Uma delas é a instalação de placas fotovoltaicas no estacionamento do prédio para usar a energia produzida em áreas comuns a todos os moradores, reduzindo a taxa de condomínio.

Outra opção interessante é o autoconsumo remoto, no qual a unidade consumidora está em local diferente da unidade geradora. Dessa forma, é possível abastecer o consumo doméstico do condomínio.

Isso pode ser utilizado também por quem tem mais de uma residência, como uma casa da cidade e uma na praia. No decorrer do ano, a energia produzida pela casa de praia servirá para compensar o consumo da habitação fixa na cidade. Isso tudo é permitido desde que ambas unidas sejam atendidas pela mesma concessionária.

Comercial

O uso comercial dessa energia renovável vem beneficiando lojas, supermercados e outras empresas que buscam a redução de custos e passam a se ver livres da flutuação da taxa da eletricidade. Aqui, a principal diferença é o consumo maior que torna necessária uma área maior de captação solar e, por consequência, mais painéis fotovoltaicos.

Há também linhas de crédito especiais para que as corporações possam fazer adesão dessa ideia por meio de financiamentos vantajosos com facilidade de compensação.

Industrial

Além de diminuir a conta energética, indústrias anteriormente conhecidas por terem impactos ambientais negativos já se tornam mais sustentáveis com a instalação de sistemas solares. Dessa forma, elas conseguem contribuir com a manutenção do meio ambiente e podem se beneficiar com o marketing verde.

Isso porque, na conjuntura ambiental de escassez de recursos atuais, ganham mais espaço no mercado aquelas empresas que se mostram preocupadas com as gerações futuras.

Outros tipos de sistema solar

Pode-se dizer que o sol é uma fonte inesgotável de energia e há outras formas de aproveitá-lo além dos sistemas fotovoltaicos. Uma delas é usar sua energia térmica para o aquecimento de água.

Essa é uma prática comum que proporciona uma economia significativa, já que a água quente pode ser distribuída para chuveiros, torneiras e até mesmo piscinas para poupar energia elétrica. Isso também é obtido por meio de painéis de captação solar, que são chamados de coletores.

A energia heliotérmica é uma outra maneira de produzir eletricidade. Ela acontece nas usinas por meio da reflexão dos raios solares em um único ponto, que tem a sua temperatura aumentada. Esse calor serve para aquecer um líquido, chamado de fluido térmico. Esse fluido, por sua vez, transforma a água em vapor por meio de aquecimento.

Então, assim como nas usinas termoelétricas, esse vapor faz a movimentação de uma turbina e aciona um gerador, produzindo a eletricidade. Mas, as usinas heliotérmicas são mais vantajosas por não produzirem gases poluentes e por possibilitarem o armazenamento da energia do sol em forma de calor.

Agora, você conhece os principais tipos de sistema solar, as suas características e vantagens. Lembre-se de que, com a utilização dos equipamentos fotovoltaicos, você estará não só economizando, mas também contribuindo para um mundo mais sustentável.

Gostou deste conteúdo? Então baixe nosso ebook “Conhecendo os tipos de sistemas fotovoltaicos” e saiba ainda mais sobre esse assunto!a muitas pessoas, já que o segmento de energia solar está entre os que mais crescem no Brasil e é uma excelente oportunidade de empregabilidade em momento de crise.