Energia elétrica na zona rural: saiba como reduzir custos definitivamente

Energia elétrica na zona rural: saiba como reduzir custos definitivamente

Tempo de leitura: 

5 minutos

O uso de energia elétrica na zona rural gera gastos para propriedades produtoras e para moradores dessa área. Assim, é necessário buscar formas de economizar eletricidade, reduzindo os custos com a conta de luz. Além disso, também é preciso estudar maneiras de se tornar mais independente das taxas flutuantes de energia.

Neste texto, explicaremos como é possível minimizar os gastos com eletricidade em propriedades rurais por meio de ações mitigadoras e investimento em fontes alternativas. Então, continue lendo para entender mais sobre esse assunto. Vamos lá!

Economia de eletricidade na zona rural

A economia de energia é bem-vinda em todos os setores, e isso não é diferente para empreendimentos rurais. Saiba como pode ser feito!

Mudança de hábitos

O agronegócio é de extrema importância para o sustento da sociedade, porque é o responsável pela produção de alimentos e outros insumos utilizados no dia a dia. Sendo assim, é comum que o gasto de energia por esse setor seja alto, já que a demanda de cultivo de vegetais e criação de animais aumenta todos os dias. Além disso, também há gasto de eletricidade para preparo e transporte de produtos agrícolas.

Além de representar um dos maiores gastos do orçamento agropecuário, o uso de energia na zona rural está associado com impactos negativos no meio ambiente. Isso porque, de acordo com o Ministério de Minas e Energia, o combustível mais utilizado pelo setor agropecuário no ano de 2017 foi o óleo diesel, que é de origem fóssil e responsável pela emissão de gases de efeito estufa.

Dessa forma, urge uma mudança de hábitos de consumo de eletricidade no campo, por meio da reeducação de funcionários, ensinando-os que tipo de ações podem evitar o desperdício de energia e utilizando os equipamentos da maneira mais eficiente possível, para que o gasto seja compensado. Também é necessário substituir o uso de combustíveis fosseis por fontes energéticas mais amigáveis à natureza, de preferência renováveis.

Aproveitamento do sol

Além de ser muito importante para o ciclo de vida das plantas e para manter os animais saudáveis, o sol tem um grande potencial energético que deve ser explorado de diversas formas. O seu calor pode ser aproveitado em equipamentos que substituem o uso da energia elétrica de forma prática.

Um bom exemplo disso é o bombeamento de água, necessário para a irrigação das plantações e alimentação dos animais. Em algumas regiões, o poço de água é afastado da propriedade e, muitas vezes, a rede elétrica não chega até lá. E mesmo que chegue, é possível obter água sem o gasto de energia por meio de bombas que funcionam com energia térmica solar. Tal equipamento funciona conectado a um painel e depende apenas da presença do sol para isso. Esse é um tipo de ação que também evita o uso de bombas movidas a óleo diesel.

O mesmo é aplicável para secadores de grãos, que utilizam o calor do sol para aquecer o ar que passa entre a massa de grãos na câmara de secagem. Isso representa uma economia em relação aos secadores convencionais e ainda melhora a qualidade do grão, contribuindo para toda a propriedade.

Além do calor, também é possível aproveitar a luz do sol de maneira eficiente para a economia com consumo de eletricidade. Isso é representado pela energia solar fotovoltaica, que tem aproveitamento para diversas utilidades na zona rural. Mas falaremos sobre isso em um tópico separado.

Energia fotovoltaica na zona rural

Saiba mais como essa tecnologia tem potencial para impactar positivamente a vida no campo.

Tipos de energia fotovoltaica

A energia fotovoltaica é produzida a partir da captação dos raios solares por painéis. Esses dispositivos podem ser instalados no telhado, na cobertura da propriedade ou em um terreno desocupado. Eles transformam os raios em corrente, posteriormente empregada na alimentação dos equipamentos elétricos. A instalação de um sistema fotovoltaico se divide pela conexão à rede, sendo chamada de on grid ou off grid.

Um sistema fotovoltaico on grid é conectado à rede concessionária e realiza troca de energia com ela. Ele é vantajoso porque permite obter eletricidade mesmo quando não há sol, como durante a noite, por exemplo. Já o off grid é um sistema autônomo que não se conecta: seu uso está associado a um banco de baterias que armazena a energia produzida durante o dia para ser utilizada à noite.

Esses dois modelos têm aplicação na agropecuária de diferentes formas e cada um tem vantagens diferentes. O proprietário decidirá o que será usado pelas características da sua propriedade e as principais preocupações em relação ao consumo de energia.

Uso na zona rural

A eletricidade produzida com os raios do sol tem diversas aplicações no meio rural. O sistema on grid, por exemplo, pode substituir todas as outras fontes de energia, seja aquela convencional fornecida pelas empresas de energia, ou as fontes poluentes, como diesel ou carvão vegetal. As placas solares podem ser instaladas nas dependências domésticas para fornecer eletricidade para iluminação, banho, eletrodomésticos, entre outros fins, garantindo o conforto dos moradores.

Essa tecnologia também é um auxílio importante na produção de insumos agropecuários, como o leite. Devido à crise energética ou a falhas de transmissão e queda de energia, a criação de gado leiteiro é constantemente prejudicada. Sendo uma fonte de grande confiabilidade, a energia fotovoltaica contribui para o funcionamento das ordenhadeiras e para o resfriamento do leite.

Já o sistema off grid é aplicável na cerca de manejo do gado, que geralmente fica longe do alcance da rede elétrica. Por meio dos módulos solares e um banco de baterias, o funcionamento dessas cercas elétricas é garantido.

Além disso, a zona rural tem grande potencial solar porque é afastada dos grandes centros urbanos e tem uma atmosfera mais limpa. Devido a isso, muitos produtores aproveitam para instalar um sistema fotovoltaico maior e produzir mais energia do que consomem. Dessa forma, o excesso é vendido para outras propriedades e empresas, gerando, ainda, uma lucratividade para essas pessoas.

Pronto! Agora você já sabe como reduzir os custos do consumo da energia elétrica na zona rural. Lembre-se de que aliando uma mudança de hábitos com uma tecnologia de ponta é possível alcançar grandes resultados!

Gostou deste conteúdo? Então, entre em contato conosco e conheça os nossos sistemas fotovoltaicos!