Entenda mais sobre retorno do investimento em energia solar

Entenda mais sobre retorno do investimento em energia solar

Tempo de leitura: 

5 minutos

A instalação de um sistema gerador de energia solar deve ser vista como um projeto de investimento. Quando é feito para empresas, esse conceito já é bem difundido. No entanto, para residências, muitas vezes são encontradas algumas dificuldades na análise da instalação desses equipamentos de maneira apropriada, deixando a dúvida se existe um retorno do investimento em energia solar.

Um projeto de investimento é uma ação que, por meio da utilização de recursos disponíveis, objetiva a obtenção de lucros. No caso da energia solar, o lucro está na redução de custos, que pode ser de médio a longo prazo.

Se você está pensando em instalar um sistema de geração de energia fotovoltaica e quer saber se o retorno desse investimento vale a pena, confira esse artigo que preparamos para você. Boa leitura!

Por que investir em sistemas de energia solar?

Os painéis fotovoltaicos proporcionam um excelente custo-benefício para empresas e residências, considerando os valores das tarifas de energia e o custo total para instalar todos os aparelhos.

Além disso, a energia solar é considerada uma fonte limpa, abundante e compatível com a maioria dos locais e necessidades.

Sistema sustentável

Um dos maiores benefícios da geração de energia solar é que ela não polui o meio ambiente. Pensando em todo o sistema, a grande maioria dos equipamentos utilizados é completamente reciclável, o que reduz os custos no descarte de materiais.

Sistema modular e customizável

Por serem modulares, os sistemas fotovoltaicos podem ser facilmente adequados e dimensionados de acordo com a necessidade de cada cliente. Essa flexibilidade torna a energia solar uma tecnologia apropriada para residências, empresas, indústrias e grandes corporações.

Fonte de energia abundante

A localização do Brasil e as suas características naturais resultam em um elevado índice de insolação por todo o território nacional. Esse fator, somado à evolução tecnológica e o crescente aumento do número de fabricantes e de distribuidores nesse mercado, diminuiu consideravelmente os custos de compra e instalação desses sistemas.

Se quiser conhecer outros benefícios da energia solar, assista ao vídeo abaixo!

Como calcular o retorno do investimento em energia solar?

Se você quer ter certeza de qual será o retorno do investimento em energia solar para o seu caso, faça a análise dos fatores a seguir.

Taxa Mínima de Atratividade (TMA)

Essa é a taxa de remuneração mínima para que qualquer projeto seja viável. A definição dessa taxa leva em conta a remuneração que seria obtida em um investimento alternativo de risco semelhante.

Confira os critérios mais utilizados para defini-la:

  • projeto de investimento concorrente: a taxa de remuneração para comparação pode ser obtida em investimentos financeiros aos quais você tenha acesso, como a poupança, CDB, títulos de tesouro direto, entre outros. Para empresas, a comparação pode ser feita com a Taxa Interna de Retorno, estipulada para outros projetos de investimento disponíveis;
  • taxa de inflação: a inflação também pode ser utilizada como TMA. Nesse caso, assume-se que você manteria seu dinheiro parado em vez de investir no sistema fotovoltaico, perdendo valor com a inflação;
  • tolerância ao risco: quanto mais alto o risco de um investimento, mais alta será a TMA adotada. Com isso, um projeto de risco elevado só será viável ao apresentar um potencial de retorno igualmente elevado.

Valor Presente Líquido (VPL)

O VPL é um dos principais indicadores na análise da viabilidade de investimentos. Ele simboliza o valor presente do fluxo de caixa, com lançamentos positivos e negativos, descontando uma taxa de juros apropriada para cada caso.

Para entender o VPL, é necessário compreender que o dinheiro tem valor no tempo. Isso significa que R$ 1.000 hoje são mais do que R$ 1.000 daqui um ano, já que, se esse dinheiro fosse investido, em um ano ele valeria mais do que o valor inicial.

Assim, o VPL pode ser obtido a partir da construção do fluxo de caixa, com a demonstração das entradas e saídas de cada período. Depois, é calculado o valor presente com o desconto da Taxa Mínima de Atratividade de cada uma das entradas e saídas. Um Valor Presente Líquido positivo significa que o projeto é viável do ponto de vista financeiro. Da mesma forma, um VPL negativo resulta em um projeto que não é viável.

Taxa Interna de Retorno (TIR)

A TIR representa a taxa de desconto que resulta em um VPL igual a zero, aplicada ao fluxo de caixa do projeto. Um VPL igual a zero quer dizer que a realização ou não do investimento não faz diferença, do ponto de vista financeiro.

Para saber se o retorno do investimento em energia solar é viável, a TIR deve ser maior que a TMA. Se ela for menor, o projeto não é viável.

Payback (tempo de retorno)

O payback representa o tempo necessário para que os retornos de um investimento cubram o capital investido. Apesar de ser um cálculo simples, ele não é o indicador mais apropriado no estudo de viabilidade dos sistemas de energia solar, pois a sua análise não pesa o valor do dinheiro no tempo.

Como alternativa, pode ser utilizado o payback descontado, que considera o valor do dinheiro no tempo. As desvantagens desse método são o cálculo mais complexo e as variabilidades dos resultados de acordo com as premissas adotadas.

Clicando na imagem abaixo, você pode fazer o download de um infográfico que apresenta o payback da energia solar em diferentes regiões do Brasil.

Análise de sensibilidade

Calcular os indicadores apresentados é relativamente simples. A parte mais complexa na análise do retorno do investimento em energia solar está na parte de definição das premissas assumidas. Entre elas, podemos destacar:

  • investimento inicial;
  • custos de operação e manutenção;
  • ciclo de vida do sistema;
  • quantidade de energia gerada pelo sistema;
  • valores das tarifas de energia durante a vida útil dos equipamentos;
  • modelo tarifário no futuro;
  • incentivos fiscais;
  • taxa mínima de atratividade utilizada.

Todas essas incertezas impactam os resultados dos indicadores de viabilidade. Portanto, é necessária uma boa análise de sensibilidade para ter um estudo bem feito. Essa avaliação inclui o cálculo desses indicadores nos mais diferentes cenários, para que seja possível entender como cada um deles impacta a viabilidade do sistema.

Como escolher uma boa empresa para a instalação?

É importante ressaltar que, por mais que o estudo do retorno do investimento em placas solares seja um dos pontos centrais da decisão por esse sistema, ele não é o único fator. A escolha da empresa que vai fornecer e instalar os aparelhos fotovoltaicos é fundamental para que o dinheiro investido valha a pena.

Para isso, conte com empresas como a HCC Engenharia, especializada em engenharia elétrica e em energia solar, com mais de 350 obras e 7.000 projetos executados em todo o Brasil. Nós reunimos soluções sustentáveis em todos os projetos e obras, propiciando aos clientes ganhos de produtividade e qualidade nos seus processos.

A estimativa nacional para o tempo de retorno do investimento em um sistema fotovoltaico é de 5 a 8 anos. Desse modo, com os sistemas que têm mais de 25 anos de vida útil e os investimentos pagos em 8 anos, darão pelo menos 17 anos de energia solar gratuita. Faça um estudo de viabilidade e confira todas as vantagens da utilização de sistemas fotovoltaicos na geração de energia.

Se você tem interesse em instalar um sistema de energia solar na sua empresa ou residência, entre em contato conosco para receber as melhores soluções! Ou, se preferir, pode fazer uma simulação no nosso site antes, clicando na imagem abaixo.