Kit de energia solar: saiba quais são os equipamentos utilizados

Kit de energia solar: saiba quais são os equipamentos utilizados

Tempo de leitura: 

4 minutos

Recorrer à energia solar é uma forma de ajudar o meio ambiente e de reduzir a conta de luz. Para que isso seja possível, há um processo de captação e conversão da radiação, o que é feito pelo kit de energia solar.

Ao conhecer quais são os elementos que compõem esse sistema, você também entenderá melhor o seu funcionamento. Isso não apenas traz maior segurança como também ajuda a tomar uma decisão mais adequada.

A seguir, conheça os principais componentes do kit de energia solar e saiba como cada um atua.

Módulos fotovoltaicos

Os módulos fotovoltaicos são compostos pelas “células” que captam a radiação solar. São o ponto de partida do sistema e o seu funcionamento adequado depende deles, em primeiro lugar. Cada módulo, em geral, tem de 60 a 70 células.

Quando a radiação entra em contato com esses módulos, ela é absorvida, convertida e transmitida para o próximo equipamento. Para que isso aconteça, ele são dispostos nas chamadas placas solares ou coletoras.

Elas contam com uma tinta especial que diminui a refração da luz e garantem a captação da energia enviada pelo sol. Quanto maior for a quantidade de módulos e células, maior será a capacidade de geração energética do sistema.

Qualquer defeito nesses itens, como uma rachada nas placas, poderá reduzir a sua performance.

Inversor de frequência

Depois que a radiação solar é captada e transformada pelos módulos, ela precisa ser convertida para a forma que é usada nos aparelhos eletrônicos. A energia que transita no sistema já não é radiação solar, mas ainda não funciona da maneira utilizada nos eletrônicos e componentes.

No kit de energia solar, o responsável por esse processo é o inversor de frequência. A principal mudança é que a corrente contínua é transformada em alternada, de acordo com a necessidade do imóvel (110 ou 220 volts). Além disso, ele é responsável por ajustar a tensão e garantir o funcionamento conforme o esperado.

O inversor ainda atua no direcionamento da energia que “sobra”. Se o sistema for on-grid, ou seja, conectado com a rede elétrica, o que não é utilizado é jogado para essa estrutura. Já se for off-grid, o caminho é até as baterias.

Medidor bidirecional

Quando o conjunto está ligado à rede de eletricidade, o kit de sistema solar exige um medidor bidirecional, um aparelho de medição precisa, que serve para ler qual é o caminho da energia nos dois sentidos: da rede de distribuição para o imóvel e do sistema para a área da distribuidora.

Isso é necessário porque quando a energia não é consumida na hora, ela segue para a rede. Ou seja, o imóvel produz para a distribuidora. Com isso, há uma compensação nos valores que serão creditados na conta de luz.

Imagine que sua conta de luz é de R$ 300,00 e que, por mês, o seu kit solar produz o equivalente a R$ 400,00. Com isso, há um crédito de R$ 100,00. É fundamental que tudo seja acompanhado, de modo a evitar créditos perdidos.

O medidor bidirecional serve, justamente, para que haja a compensação desses valores. Por meio dele, tanto a concessionária quanto o proprietário podem acompanhar precisamente o que é gerado e devido. Portanto, é uma parte essencial para a economia das instalações on-grid.

Caixa de junção

Chamada de string box, a caixa de junção é um dos mais importantes elementos de segurança do kit de energia solar.

Conta com diversos componentes que protegem os módulos contra possíveis desregulagens. Com a conexão à rede elétrica, algumas modificações poderiam gerar impactos que prejudicariam o funcionamento das células.

Além disso, é nessa caixa em que há o sistema de desligamento para quando é preciso reparar o conjunto. De certo modo, o sistema atua como o disjuntor e é determinante para a durabilidade e o funcionamento de maneira segura em todo o imóvel.

Cabeamentos

Para que tudo funcione conforme o esperado, o kit de energia solar deve ter a estrutura certa. Parte disso é referente ao cabeamento.

Além de ser recomendado usar cabos especiais, há conectores específicos que garantem a transmissão correta.

É necessário ter cuidado extra com essa parte, já que itens de baixa qualidade podem prejudicar o funcionamento do conjunto. Também é preciso contar com estruturas de fixação das placas, de modo a maximizar sua durabilidade.

Baterias

Nos sistemas on-grid, a energia gerada que não é consumida imediatamente é direcionada para a rede elétrica. Como resultado, há os créditos em relação à conta de luz, mas nem sempre é a alternativa mais interessante.

Em compensação, há a possibilidade de montar um sistema off-grid. Ele é conectado a baterias, que servem para o armazenamento energético do que não foi utilizado. Essas baterias têm capacidades variadas e permitem que a energia solar seja usada até em momentos distintos, como à noite.

O fato de armazenar uma quantidade considerável faz com que não haja uma diminuição na vazão. Em dias ou períodos nublados, por exemplo, não há uma redução no nível de energia gerada.

Para garantir a atuação adequada das baterias, há a existência do controlador de carga. O equipamento serve para controlar a entrada e a distribuição, de modo a otimizar o seu desempenho.

Sistema de monitoramento

A tecnologia serve para deixar o kit de energia solar ainda melhor e mais seguro. Um dos recursos nesse sentido é o sistema de monitoramento.

Ele é acoplado ao inversor e ajuda a controlar como anda a produção energética, a conversão e o funcionamento geral. É um recurso indispensável para garantir a prevenção contra anomalias e a identificação de problemas de forma antecipada.

Também é um jeito de evitar o desperdício ou o subaproveitamento do conjunto. Como funciona de maneira automática, o sistema garante muita praticidade.

Agora que você já conhece o kit de energia solar e seus componentes, fica mais fácil investir da forma correta. Para tanto, conte com uma empresa séria e de qualidade para obter os melhores resultados.

Só não se esqueça de que, depois da instalação, você precisa cuidar dos itens para que eles durem o máximo de tempo possível. Por isso, acompanhe como é feita a manutenção de um sistema solar de energia!