Negócio próprio ou franquia? Entenda os prós e contras!

Negócio próprio ou franquia? Entenda os prós e contras!

Tempo de leitura: 

6 minutos

Empreender no nosso país é uma tarefa que deve ser iniciada com muita sabedoria e utilização de estratégias corretas para o êxito no mundo empresarial. Logo de início, o empresário em potencial já se depara com o questionamento sobre o modelo de empresa que vai iniciar: negócio próprio ou franquia.

Ambos os modelos de empreendimento têm vantagens e desvantagens se comparados entre si. Colocar todos esses atributos na balança e compará-los com o modelo de gestão que é pretendido pelo gestor em potencial é a melhor alternativa. Agindo dessa maneira, o sucesso empresarial tem grandes chances de acontecer.

Ficou interessado em saber mais sobre os modelos de negócio próprio ou franquia? Então, este post é para você. Continue a leitura que mostraremos alguns prós e contras de cada uma dessas instituições empresariais. Confira!

Quais as diferenças entre negócio próprio e franquia?

Antes de explicarmos as vantagens e desvantagens de cada um desses modelos, cabe diferenciá-los para que você entenda como se dá a aplicação deles e como um empresário deverá agir a partir da instituição de qualquer desses tipos de empresa.

Primeiramente, vamos falar do negócio próprio. Nesse tipo de empresa, o empreendedor inicia do “zero absoluto”. Não há uma marca, logotipo ou modelo de atuação pré-prontos, como nas franquias. O empresário deverá ser capaz de desenvolver a sua atividade, registrar sua marca, instituir um logotipo, traçar um modelo de ação mercadológica e, um dos aspectos mais importantes, fazer com que sua empresa ganhe evidência no mercado.

Ou seja, o empresário que institui um negócio próprio define um nicho de atuação e determina as personas a que seus produtos ou serviços interessam. Depois de definidas essas características, ele passa a atuar no mercado, buscando a visibilidade da sua marca e o aumento de seus lucros.

Uma franquia, por sua vez, é um modelo em que o empreendedor passa a se chamar “franqueado” e tem os direitos de utilização e exploração de uma marca já existente no mercado. Esse direito é cedido pelo detentor dessa instituição já existente, chamado de “franqueador”.

Então, o franqueado utiliza todo o prestígio mercadológico e capacidade de atrair clientes que o franqueador já tem no mercado e, em troca, há uma contraprestação financeira por essa utilização.

Assim, nas franquias há uma cessão de direitos de utilização de marca e modo de utilização de uma empresa para outro empreendedor. Por sua vez, o novo empresário que faz uso da franquia deve seguir as condições de gestão estipuladas no manual de franquia e pagar ao franqueador royalties de utilização.

Quais os prós e contras da utilização do negócio próprio ou franquia?

Agora que já entendemos de que se tratam esses dois modelos de empresa, vamos conhecer, de modo mais detalhado, quais são as vantagens e desvantagens de cada um deles.

Negócio próprio: prós

Autonomia

Um dos grandes sonhos de um empresário é estabelecer uma instituição com sua marca, seu modelo de atuação e na área que ele mais tem afinidade. Assim, muitas pessoas, na dúvida entre negócio próprio ou franquia, elegem o primeiro em decorrência da autonomia e da possibilidade de atuação segundo as individualidades pretendidas.

Aqui, o empresário desenvolve a sua marca, seu jeito de lidar com os clientes, entre outras características. Desse modo, não fica preso a um modelo pré-determinado e está apto a traçar novas estratégias, visando potencializar lucros.

Transmissão dos próprios valores

Muito mais que ganhar dinheiro com a atividade, os empresários nesse modelo podem implementar valores próprios dentro da sua instituição. E quando falamos em valores próprios, podemos citar não só formas de gestão, como tratamento com clientes e colaboradores, mas também características pessoais do empreendedor.

Em resumo, o empreendedor será capaz de oferecer algum produto ou serviço que deixe sua marca. Não só visando lucro e fins empresariais, mas podendo, de alguma forma, facilitar a vida dos seus clientes.

Facilidade na tomada de decisões estratégicas

Quando se implementa um negócio próprio, o empresário passa a ser o senhor da sua atuação no mercado. A grande maioria de atitudes da sua empresa reflete as tomadas de decisão que ele determinou. Isso, via de regra, não ocorre nas franquias, pois no franchising há um manual a se seguir para que a atuação da rede seja padronizada.

Negócio próprio: contras

Necessidade de afirmação da marca

Uma das maiores desvantagens de abrir um negócio próprio em relação à abertura de uma franquia, é a necessidade de afirmação da marca no mercado em que está inserida. O empreendedor inicia a sua empresa sem que ninguém tenha conhecimento da qualidade dos seus produtos ou serviços.

Por isso, no começo, é preciso cativar os clientes e demonstrar uma prestação de serviços de muita qualidade e preços competitivos na realidade do mercado.

Insegurança financeira

Outro ponto negativo de abrir um negócio próprio é a insegurança financeira. O empresário não sabe se o seu empreendimento conseguirá êxito no mercado. Um fator que também pesa negativamente é que a marca e os serviços são totalmente desconhecidos até então. Por isso, há a chance de ver o negócio próprio não dar certo e todo o valor investido ser dado como um grande prejuízo.

Franquia: prós

Credibilidade

Certamente, um dos pontos mais marcantes que contam para quem está na dúvida entre negócio próprio ou franquia é que, no franchising, o franqueado monta uma empresa fazendo uso da credibilidade da marca do franqueador.

Esse fator potencializa as chances de êxito da atividade e permite que o negócio aberto já inicie suas atividades em um patamar elevado no segmento do mercado em que atua, conhecido e bem quisto por clientes e fornecedores.

Suporte constante da franqueadora

Enquanto no negócio próprio o empreendedor conta somente com sua equipe de gestores e colaboradores para assessoramento, na franquia o franqueado tem um suporte constante do franqueador.

Dessa forma, o empresário que possui uma franquia pode trocar experiências com quem teve êxito no mesmo ramo do mercado. Além de usar a credibilidade da marca, ele pode aprender táticas e estratégias para conseguir mais clientes e potencializar lucros.

No vídeo abaixo, você tem um exemplo prático disto. O Lucas Cancio, gestor da franquia da HCC Energia Solar de Campo Bom (RS), relata como foram os primeiros meses de atividade do seu negócio.

Demanda comprovada pelo produto ou serviço

Outro ponto positivo a ser observado por quem está na dúvida entre negócio próprio ou franquia é que, nesta, o franqueado tem a certeza de que há demanda pelo serviço oferecido. Isso está demonstrado pelo sucesso do franqueador na sua empresa.

Como os clientes são o ponto chave de uma empresa, o franqueado já inicia no mundo empresarial sabendo que suas chances de êxito são potencializadas nesse aspecto.

Franquia: contras

Limitação para uso da criatividade

Como citado, nas franquias há uma grande restrição do novo empresário aos padrões utilizados pela marca e empresa do franqueador. Há um manual de franquia que deve ser obedecido. Isso veda atitudes do franqueado que não passem pela autorização expressa do franqueador.

Restrição quanto à utilização de fornecedores

O franqueado deve comprar seus produtos somente de fornecedores que estejam homologados pela marca e autorizados pelo franqueador. Portanto, se você, como franqueado, encontrou um fornecedor mais barato de produtos, mas ele não está entre os autorizados, você não pode ir em frente com a negociação.

Portanto, percebemos que, na hora de escolher entre a abertura de um negócio próprio ou franquia, é fundamental que o empreendedor analise os dois modelos e compare os prós e contras. Desse modo, ele poderá avaliar o que mais se adéqua às suas necessidades, à sua concepção de mercado e ao ramo de produtos em que se inserirá. Assim, com o conhecimento de causa e adoção da estratégia correta, as chances de êxito serão potencializadas e a atividade empresarial se tornará mais prazerosa.

Gostou das considerações deste post? Então, receba conteúdos tão relevantes quanto este diretamente no seu e-mail assinando a nossa newsletter!

E para conhecer as vantagens de investir em uma franquia de energia solar, clique na imagem abaixo e assista a uma animação explicativa!