Saiba como realizar o cálculo da eficiência do painel solar

Saiba como realizar o cálculo da eficiência do painel solar

Tempo de leitura: 

5 minutos

A energia solar é uma das fontes renováveis com maior potencial de exploração para os próximos anos, décadas e, até mesmo, séculos. Isso acontece graças à evolução das tecnologias envolvidas, que, além do aperfeiçoamento constante, vêm baixando os custos de aquisição, montagem e manutenção dos equipamentos necessários. Mas você sabe como calcular a eficiência de painel solar?

O investimento vale a pena quando o assunto é economizar na conta de luz. Mas, para ter um retorno satisfatório, precisa ter certeza de que os equipamentos estão convertendo o potencial máximo de geração energética. O cálculo não é tão difícil de ser feito. Neste post, ajudaremos você com essa tarefa. Então, fique ligado nas dicas que separamos!

Por que é importante calcular a eficiência de painel solar?

Os painéis representam a parte do conjunto de equipamentos que fica responsável por captar a luz do sol e convertê-la em energia utilizável. O processo é um pouco complexo — e explicaremos abaixo —, mas calcular a eficiência deles é o primeiro passo para saber se o investimento valerá a pena.

Como grande parte do potencial do conjunto depende dessa peça, todo cuidado é importante. Então, calcular a eficiência dela será primordial, antes e depois de sua instalação.

Quais são os principais componentes do painel solar?

Um painel solar é composto por diversas células fotovoltaicas, conectadas entre si, para gerar a tensão apropriada em seu uso. Os painéis captam a radiação direta e difusa que chega do sol ao nosso planeta. Isso torna possível gerar energia elétrica mesmo em dias nublados.

As células fotovoltaicas são dispositivos feitos de metais sensíveis à luz, que emitem elétrons quando os fótons (raios de luz) colidem diretamente com eles. É nessa hora que a luz solar é convertida em energia elétrica. A combinação de várias células forma um painel ou módulo fotovoltaico eficiente.

Como um painel solar funciona?

A primeira coisa que você precisa saber antes de entender o funcionamento de um painel solar é que as células fotovoltaicas são feitas de silício cristalino e de arsenieto de gálio — semicondutores muito utilizados na formação de circuitos integrados. Os dois são envoltos em outros materiais, como o fósforo e o boro, recebendo uma carga positiva e outra negativa. A partir daí, as células ganham o poder de gerar eletricidade.

Então, o funcionamento dos painéis solares baseia-se no efeito fotovoltaico, que ocorre quando os materiais semicondutores, devidamente tratados, convertem a radiação solar em energia elétrica.

Como fazer o cálculo de eficiência do painel solar?

O desempenho informado pelos fabricantes costuma ser padrão, pois o cálculo considera condições estáveis, como uma irradiância de 1000 Watts por metro quadro de superfície a uma temperatura de 25 graus Celsius. Como cada lugar é deferente, essas condições devem mudar, variando a eficiência dos painéis. Por isso, você deve fazer um novo cálculo, considerando os seguintes fatores:

  • características e desempenho dos diferentes materiais (monocristalinos, policristalinos, amorfos), dos inversores e dos demais componentes da planta;
  • posicionamento e inclinação correta dos painéis;
  • ocorrências de sombreamentos temporários;
  • temperatura dos painéis (não do ambiente);
  • tamanho dos painéis (área coberta).

Considerando essas informações, tire as medidas exatas de altura e largura dos painéis e descubra a sua potência. Como exemplo, vamos imaginar que ela tenha 1,956 metro de altura, 0,992 metro de largura e forneça 330 Watts de potência. Os cálculos ficarão assim:

  • primeiro, faça a medição da área coberta — 1,956 x 0,992 = 1,940352 metros quadrados;
  • depois, divida a potência pela área — 330 / 1,940352 = 164,49 Watts por metro quadrado;
  • agora, divida o valor acima por 10 para descobrir a eficiência do painel em percentagem — 164,49 / 10 = 16,45%.

Se considerar a tabela universal de eficiência, esse resultado é considerado na média e, por isso, satisfatório.

Como escolher o melhor painel solar?

Assim como o cálculo de eficiência, a escolha certa também depende da análise de alguns fatores. Então, para você ter sucesso, separamos algumas dicas do que considerar na pesquisa. Acompanhe!

Verifique a qualidade dos materiais

Os meios de fabricação podem ser diferentes entre as marcas, o que as distingue no mercado. Dessa forma, cada uma pode oferecer resistência, durabilidade e capacidade de geração de energia diferentes para os seus painéis solares. O ideal, nesse caso, é que se faça contato com os fabricantes para questionar a garantia dos materiais utilizados.

Uma breve pesquisa na internet pode ajudar você a confirmar as informações, já que muitos usuários usam as redes sociais para manifestar satisfações e insatisfações com relação a determinados produtos e serviços.

Pesquise a reputação do fornecedor

Além de questionar a qualidade dos materiais, aprofunde-se na pesquisa e descubra a reputação que o fornecedor tem no mercado. Para isso, você pode solicitar uma lista de clientes antigos e atuais e fazer um contato direto para saber a opinião deles. Sites de reclamações, como o Reclame Aqui, também são fontes riquíssimas de informações. Vale a pena considerá-los!

Analise a relação custo-benefício

Com base nas garantias fornecidas pelo fabricante e a reputação de mercado, é hora de considerar a relação custo-benefício da aquisição. Aqui, você deve calcular quanto pode economizar de energia por mês e quanto tempo será necessário para que esse valor cubra o investimento total.

Por exemplo: digamos que o custo total de aquisição, montagem e instalação fique na casa dos R$ 20 mil, e você consiga poupar cerca de R$ 1 mil por mês no consumo da rede pública. Também será necessário gastar cerca de R$ 2 mil com manutenção e troca de peças para manter a eficiência dos painéis solares. Nesse caso, o cálculo será:

  • custo de aquisição + custo de manutenção / valor economizado = prazo de retorno;
  • 20.000 + 2.000 / 1.000 = 22.

Isso significa que o retorno de todo o investimento acontecerá em 22 meses.

Considere o suporte oferecido

O suporte é uma das coisas mais importantes a serem analisadas, pois a produção da sua empresa pode parar com a falta de energia. Para que isso não aconteça, o fornecedor deve oferecer profissionais em tempo integral para solucionar, de forma rápida e definitiva, quaisquer problemas técnicos que possam surgir. Então, verifique essa disponibilidade antes de contratar os serviços dele.

Agora que você já sabe como calcular a eficiência de painel solar, bem como o retorno aproximado do investimento, não se esqueça de considerar apenas as empresas mais confiáveis, como as de especialização comprovada no mercado.

E aí, pronto para começar a sua estratégia? Então entre em contato conosco agora mesmo e ganhe o suporte necessário!