Saiba mais sobre o uso de baterias como backup no sistema fotovoltaico

Saiba mais sobre o uso de baterias como backup no sistema fotovoltaico

Tempo de leitura: 

5 minutos

O uso de energia solar vem crescendo gradativamente no Brasil. Além das vantagens relacionadas à uma vida mais sustentável e à exploração de fontes gratuitas e renováveis, os custos de aquisição, instalação e manutenção do sistema fotovoltaico estão caindo, deixando a tecnologia mais acessível a todos.

Porém, acessibilidade não é tudo. É preciso considerar a evolução desse sistema, que vem se tornando mais inteligente. Essa evolução conta com a efetivação de componentes resistentes, tais como alta durabilidade, elevada capacidade de geração de energia e armazenamento de energia excedente.

Uma novidade que complementa os sistemas fotovoltaicos e os deixa mais eficientes é o uso de baterias como backup. Você já ouviu falar dessa possibilidade?

Nesse post, queremos ajudá-lo a compreender essa tecnologia e como ela pode ajudar na autossuficiência energética da sua propriedade privada ou comercial. Confira!

O que é um sistema fotovoltaico?

Antes de descobrir como funciona a aplicação de baterias como backup de energia, é preciso ter um breve entendimento dos sistemas fotovoltaicos. O modelo mais comum é composto por placas solares, inversor solar, equipamentos de suporte à instalação em telhados e aparelho medidor de desempenho que monitora a produção de energia.

As placas solares captam partículas de fótons na luz do sol e as transformam em eletricidade. A partir desse processo, o inversor converte essas partículas em energia utilizável, alimentando as tomadas e interruptores do estabelecimento.

A maioria desses sistemas são interligados à rede pública de distribuição (ongrid) e, quando a propriedade demanda mais energia do que produz, é possível utilizar a rede elétrica como complemento.

O contrário também é possível: quando o usuário produz mais energia do que consome, a quantidade excedente pode ser enviada à concessionária local, gerando créditos de energia, que efetiva um desconto na conta de luz como benefício para o proprietário.

Como funciona o sistema fotovoltaico com backup de baterias?

Basicamente, o mecanismo é exatamente igual ao sistema da rede pública de energia. A única diferença é que ele conta com um banco de baterias estruturado para armazenar parte ou toda a quantidade excedente, ou seja, aquilo que foi produzido e não utilizado ficará guardado para utilizações posteriores.

Dessa forma, quando o abastecimento realizado pela concessionária for interrompido, todo o sistema será automaticamente isolado da rede pública, alimentando a propriedade com essa energia excedente que foi armazenada no backup de baterias. O tempo de abastecimento próprio vai depender do número de baterias utilizadas e de suas respectivas capacidades.

Nesse caso, as placas solares captam a luz do sol e geram uma corrente elétrica contínua que abastecem as baterias ao invés da rede. A partir do momento em que a energia é requisitada, a corrente é convertida e distribuída para a rede elétrica particular da propriedade.

Mais uma vez é importante ressaltar que esse sistema funciona paralelamente com a rede pública de distribuição de energia, e o seu isolamento só acontece quando há interrupções no abastecimento local, implicando no acionamento automático das baterias.

No caso de o sistema fotovoltaico produzir mais energia do que a demanda por consumo, este pode substituir a rede pública por completo. Porém, essa possibilidade depende exclusivamente da capacidade de geração elétrica e da criação de uma estrutura redundante, para evitar o risco de falhas no abastecimento.

Quais baterias podem ser utilizadas nesse tipo de sistema?

Nem todo tipo de bateria é compatível para esse fim. O uso de modelos inadequados pode gerar prejuízos, visto que a capacidade de armazenamento será reduzida e demandará manutenções mais recorrentes.

As baterias mais indicadas para sustentar uma estrutura fotovoltaica são as do tipo VRLA e AGM, pois dispensam serviços de manutenção e entregam um tempo de vida útil muito mais longo, garantindo economia nos gastos com o passar do tempo.

Baterias VRLA

As baterias VRLA (Valve Regulated Lead Acid), também conhecidas como baterias de gel, são seladas e compostas por material de chumbo-ácido, que dispensa manutenção. Com relação à capacidade, possuem tensão de 12 volts e corrente de até 12 amperes.

Baterias AGM

Já as baterias AGM (Absorbent Glass Mat) possuem tecnologia diferente das demais, sendo formadas por uma manta de fibra de vidro absorvente. Esse material permite que o modelo absorva a solução ácida (eletrólito) por completo em sua base, mantendo os separadores mais estáveis durante o funcionamento.

Inversores

Aproveitando esse tópico, também se faz necessário considerar os inversores, embora não haja um modelo específico recomendado para esse sistema. Todas as versões utilizadas em um sistema fotovoltaico comum podem ser aplicadas à sua estrutura, desde que sejam capazes de funcionar conectadas ou isoladas da rede pública de distribuição.

Por quanto tempo uma bateria do sistema fotovoltaico resiste?

A resposta para essa pergunta depende de alguns fatores específicos, tais como:

  • A amplitude de geração de energia dos painéis solares;
  • A capacidade de armazenamento energético de cada bateria utilizada;
  • A quantidade de baterias somadas à estrutura;
  • A avaliação prévia do consumo médio de energia da propriedade, somado ao que será consumido em casos de urgência.

Com esses dados em mãos, você pode fazer um cálculo preciso sobre quanto tempo duraria um abastecimento de energia por meio dessa tecnologia nos casos de interrupção do abastecimento da rede pública.

O ideal é que, nessas condições, você considere que as baterias alimentem somente os equipamentos mais essenciais, como geladeiras, lâmpadas de emergência, computador e modem de internet.

Quais são as vantagens de usar baterias como backup?

Além do benefício financeiro, consumir energia solar é bem-visto no sentido da responsabilidade ambiental. Mas, ao utilizar baterias como backup, duas outras vantagens são acrescentadas:

Controle sobre a venda de energia

Com um sistema de baterias como backup você pode decidir quando os excedentes de energia serão enviados à rede pública de eletricidade.

Para não sobrecarregar o sistema, o fluxo de energia é redirecionado automaticamente quando as baterias estão cheias, mas isso não impede que tenha uma visão da capacidade distribuída, o que faz com essa seja uma boa forma de economizar e monitorar se a contabilização por parte da concessionária está correta.

Baixo risco de falta de eletricidade

Ao utilizar essa tecnologia, o risco de interrupção no abastecimento será praticamente nulo. Se houver falta de luz na rede pública, as baterias entrarão em ação instantaneamente, garantindo o fornecimento necessário por horas ou dias, conforme o consumo e a capacidade estrutural.

Agora que você conhece as vantagens relacionadas ao uso de baterias como backup no sistema fotovoltaico, não precisa mais correr o risco de ficar sem eletricidade em sua propriedade, seja ela comercial ou residencial. Planeje um reforço para a sua estrutura de geração de energia ainda hoje e garanta maior estabilidade aos equipamentos da sua casa ou empresa.

Ficou interessado em planejar um reforço para sua estrutura de geração de energia? Então entre em contato conosco agora mesmo e veja como podemos ajudar em seu projeto!