Fim do subsídio Rural: descubra como vai afetar a conta de luz da sua propriedade

FIM DO SUBSÍDIO RURAL

Tempo de leitura: 

2 minutos

Você sabia que o subsídio na tarifa de energia da classe rural pode chegar a zero em 2023? Então fica ligado para não ser pego de surpresa.

O subsídio rural é financiado pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) na qual trata-se de um fundo setorial com o objetivo de custear várias políticas públicas ligadas ao setor elétrico. Alguns dos beneficiários são: consumidores de baixa renda, consumidores da classe rural, serviços de irrigação e aqüicultura, cooperativas de eletrificação, distribuidoras de pequeno porte entre outros.

O pagamento da CDE é feito parte pelo Orçamento Geral da União (OGU), e em sua maioria pelos consumidores de energia elétrica, repassado na conta de luz como sendo parte dos encargos setoriais. De acordo com o relatório de avaliação, em 2018 o valor foi de R$20 bilhões, destacam-se os descontos tarifários à classe rural que representou 18,5% desta parcela totalizando R$3,7 bilhões.

Nos últimos anos, alguns ajustes foram realizados a fim de enxugar os gastos feitos com a CDE, uma destas medidas foi o decreto presidencial 9.624/2018 assinado pelo ex-presidente Michel Temer, onde determina a redução gradativa dos incentivos para classe rural (exceto irrigação e aquicultura) de 20% ao ano até a alíquota zero em 2023.

Os consumidores já podem sentir os efeitos causados por esse reajuste na tarifa, o subsídio que varia entre 10% e 40%, alivia grande parte do montante gasto com energia elétrica no setor. Bárbara Rubim vice presidente da ABSolar destaca como exemplo a redução desse subsídio ao longo dos anos de um consumidor rural pertencente ao grupo B (baixa tensão) que até 2018 tinha em média 30% de desconto na tarifa em relação a um consumidor residencial do grupo B conforme a tabela abaixo:

FIM DO SUBSÍDIO RURAL: DESCUBRA COMO VAI AFETAR SUA PROPRIEDADE

ENERGIA SOLAR COMO ALTERNATIVA

Em meio a esse cenário, produtores rurais estão buscando cada vez mais a energia solar como aliada nos negócios. Quando se fala do setor que mais cresce, deve-se ter em vista um bom planejamento energético para acompanhar todo esse crescimento sem pagar mais energia por isso.

Em caso de dúvidas sobre o momento certo para investir em energia solar no agronegócio, o momento com certeza é propício. Além de aliviar os reajustes que irão acontecer durante esses anos, o consumidor pode economizar até 95% da fatura de energia, valor que pode ser realocado para novos investimentos e expansão da produção.

Sem falar que o retorno de investimento do sistema fotovoltaico está cada vez menor, pois é possível ter acesso a ótimas linhas de financiamento.

A HCC Energia Solar é especialista em sistemas fotovoltaicos, e atende todo o Brasil com soluções personalizadas para o Agronegócio.

Quer saber mais? Não perca tempo e venha fazer um orçamento grátis.

orçamento - hcc energia solar