Energia solar no agronegócio: saiba tudo sobre o tema!

Energia solar no agronegócio: saiba tudo sobre o tema!

Tempo de leitura: 

13 minutos

A energia solar é uma das fontes de energia renováveis mais utilizadas em todo o mundo. Ela se destaca por ser extremamente acessível, pois, para que a sua geração seja feita, basta a instalação das chamadas placas solares ou placas fotovoltaicas, que são feitas de silício, material que consegue transformar a luz do sol em energia.

Essa fonte energética vem, de pouco em pouco, conquistando o seu espaço. Inicialmente, a energia solar era mais utilizada em países da Ásia, como a China, o Japão e Coréia do Sul. O Brasil, por ser um país de clima predominantemente tropical e equatorial, tem aderido cada vez mais a energia solar.

No que diz respeito às atividades econômicas, essa fonte de energia tem atuação em praticamente todas elas, como, por exemplo, a pecuária, a avicultura, a agricultura, lembrando também da existência de energia solar no agronegócio. Este último é caracterizado pela união da agricultura com a pecuária, incluindo atividades típicas do ambiente empresarial, tais como transporte, marketing, seguros, logística e produção.

Quer aprender mais sobre a energia solar no agronegócio? Então, continue com a gente! Vamos mostrar o panorama atual desse tema, as principais vantagens da energia solar nessa atividade econômica e as principais dicas para se escolher uma excelente empresa especialista no ramo da energia solar. Não perca!

Conheça o panorama atual da energia solar no agronegócio

Assim como a maior parte das atividades econômicas no mundo, o agronegócio depende, em sua maioria, da energia elétrica. As atividades no campo costumam ser intensas e numerosas, o que resulta em um alto gasto energético. Com isso, a maior parte dos agricultores tendem a ter uma grande perda financeira no que diz respeito às contas de luz, pois a energia elétrica é conhecida pela alta carga tributária, de até 50% do valor das contas de luz, embutida em sua cobrança.

Por esse motivo, a adoção da energia solar no agronegócio é uma grande tendência, principalmente no Brasil. Afinal, os espaços de cultivo para a produção rural são amplos e com o maior aproveitamento da luz do sol, o que propicia a instalação desse tipo de energia.

No ambiente rural, a energia solar pode ser utilizada no apoio às mais diversas atividades. Veja, agora mesmo, que atividades são essas:

  • iluminação: provavelmente, a atividade mais imaginada quando se pensa na fonte de energia solar. Apesar de o campo ser um ambiente rico em iluminação natural, a energia solar também contribui com o armazenamento capaz de iluminar esse local em momentos de pouca luz;
  • irrigação: tal atividade é essencial na agricultura. A sua atuação deve ser constante e certeira, pois cada plantio necessita de uma quantidade de água diferente, além do recebimento da irrigação em horários diferenciados. A irrigação é feita por meio dos chamados pivôs, que dependem de muita energia para o seu funcionamento;
  • ordenha: embora seja uma atividade manual, em grandes negócios é incabível que a ordenha seja feita manualmente. Para isso, existe a ordenhadeira mecânica, uma máquina própria para se tirar o leite da vaca e que, mais uma vez, necessita de bastante energia para funcionar;
  • proteção: um espaço de cultivo bem protegido conta com cercas elétricas de qualidade, que precisam de uma grande quantidade de energia para o seu funcionamento;
  • refrigeração: atividade responsável pela qualidade dos alimentos produzidos. Para o seu funcionamento, é necessário o uso de grandes refrigeradores, sendo esses uma das máquinas que mais consome energia;
  • ventilação: fundamental para o aumento da produtividade e conforto dos animais e das plantas, além de contribuir para a redução de problemas que envolvem o calor e a seca. A ventilação no campo é realizada por meio de enormes circuladores de ar, que também necessitam de um alto gasto energético para o funcionamento.

O Brasil é um país naturalmente favorável para o desenvolvimento tanto do agronegócio quanto da energia solar, pois possui clima tropical favorável, terra com muita fertilidade, água em abundância e vegetação propícia para o cultivo. Justamente por esses motivos, o agronegócio ocupa 23,5% do PIB do Brasil.

O fato de ¼ do PIB brasileiro ser ocupado por essa atividade faz com que o governo federal insista em incentivar o uso da energia renovável, limpa, preferencialmente a energia solar. Um exemplo foi a criação do “Pró-Sol”, nome criado em alusão ao “Pré-Sal”, lançado em 2020. Essa política pública consiste na isenção do pagamento obrigatório da taxa à concessionária local aos empresários rurais.

A intenção da criação desse programa é mostrar ao cenário internacional que o Brasil está avançando no cenário da adoção de fontes de energia renováveis e, com isso, formar futuras parcerias com outros países. Outras intenções são popularizar a energia solar, de modo a contribuir para as economias dos cidadãos, e gerar mais empregos, visto que setores em crescimento costumam abrir mais negócios.

Estima-se, então, que nos próximos cinco anos o governo federal investirá quase R$10 bilhões nos projetos de energia solar. À título de curiosidade, o Brasil já é líder no investimento em energia renováveis na América Latina, registrando uma alta de 75% desde a criação do “Pró-Sol”.

texto rural hcc energia solar

Saiba quais são as principais vantagens da energia solar no agronegócio

Você já viu que a energia solar é uma tendência e que o panorama atual da fonte de energia é extremamente favorável para a sua adoção. Mas, você sabe quais são principais vantagens da energia solar no agronegócio? Vamos explicar, ponto a ponto, o porquê de a energia solar ser tão vantajosa nesse setor brasileiro. Dê uma olhada!

Conquista de autonomia energética para o agronegócio

Uma das maiores vantagens em se adotar a energia oriunda dos raios solares está na independência que essa fonte de energia traz para o agronegócio. Por ser gerada apenas com o auxílio de uma placa fotovoltaica, torna-se mais fácil a mobilidade do negócio. Além disso, é possível gerar energia sem a necessidade do auxílio de uma concessionária de energia local, como acontece com a energia elétrica.

O uso da energia elétrica na agricultura e na pecuária tem trazido uma série de problemas, que causam riscos e prejuízos para os seus produtores. Um desses problemas é a quantidade de apagões que ocorrem devido à dependência dessa fonte de energia das usinas hidrelétricas, que, em períodos de seca, costumam ter um desempenho fraco.

A independência energética trazida pela energia solar reduziria esse problema, visto que as placas solares têm a capacidade de armazenar a energia que não foi utilizada durante a captação dos raios solares e transformá-la em créditos, que poderão ser utilizados em outras ocasiões, como em períodos frios e noturnos. Dessa forma, dificilmente o negócio passará por uma situação de racionamento.

Alternativa para preços abusivos de energia tradicional

Como dito anteriormente, a maior desvantagem da energia tradicional está na alta carga tributária embutida nas contas de luz. Com a adoção da energia solar, esse custo poderá ter uma redução extraordinária de até 90%.

Isso ocorre porque a obtenção de licença para a instalação do sistema de energia solar requer apenas o pagamento de uma taxa à concessionária local, enquanto a energia elétrica demanda o pagamento de uma série de impostos, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Programa de Interação Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS).

Redução de custos

Além da diminuição de custos com os impostos, a instalação de um sistema de energia solar tem, também, a vantagem de reduzir os custos de manutenção e de lucrar com a compra das placas fotovoltaicas. Isso ocorre devido ao fato de essas placas necessitarem apenas de uma simples lavagem a cada seis meses, o que gera baixíssimo custo.

Em relação à compra das placas, o lucro ocorre por conta do alto retorno sobre o investimento do produto. Veja bem, placas fotovoltaicas têm um alto valor, porém, como esse retorno é rápido em comparação ao tempo de duração da placa, o custo-benefício acaba sendo o melhor possível.

Para que você consiga entender melhor, vamos mostrar a situação em números. O tempo de duração de uma placa solar é de, em média, 10 a 15 anos. Já o tempo de retorno sobre o investimento da compra dessas placas é de três a cinco anos. Ou seja, no caso de uma placa durar 15 anos, o retorno do que foi investido será, no mínimo, cinco vezes maior. Logo, vale muito a pena, não é mesmo?

Energia sustentável

Você provavelmente já deve ter ouvido falar em sustentabilidade. Mas, você sabe do que se trata? Sustentabilidade é uma condição em que a satisfação das necessidades presentes não pode comprometer a satisfação de necessidades futuras. Dessa forma, no quesito meio ambiente, tudo que diz respeito à preservação dele é sustentabilidade.

Há alguns anos, as práticas sustentáveis estão sendo amplamente difundidas na sociedade, principalmente no ambiente empresarial. Isso se deve à alta credibilidade que uma marca pode criar para o mercado ao mostrar a preocupação com a preservação do meio ambiente.

Logo, em termos de adoção da energia solar, sendo ela uma fonte energética inesgotável – por ter origem nos raios solares, que jamais acabarão – e limpa, por não emitir resíduos poluentes ao meio ambiente, mostra-se como sustentável, o que é ótimo para o planeta a longo prazo.

Vida útil longa

Como você viu no tópico sobre redução de custos, as placas solares têm uma vida útil de, em média, 10 a 15 anos. Porém, saiba que existem placas solares com durabilidade de até 40 anos! Tanto tempo de duração é, sem dúvidas, uma excelente vantagem, pois além da redução dos custos e do lucro obtido com o retorno do investimento, existe a segurança de se trabalhar com um material resistente e que não necessitará de troca tão cedo.

Possibilidade de instalação em diversos lugares da fazenda

Ao se instalar uma placa solar, procura-se, geralmente, o local do estabelecimento com maior propensão a receber intensos raios solares. Como o campo é um lugar amplo, com grande aproveitamento da luz do sol, existirão pouquíssimas restrições quanto à localização da placa fotovoltaica no espaço.

Ocupa pouco espaço

Os ambientes de cultivo, além de luminosos, são bastante amplos. Dessa forma, a placa solar, que pode ser instalada tanto como uma telha quanto como uma espécie de “parede”, terá pouca restrição, podendo, até mesmo, variar a sua localização.

Facilidade de manutenção

Como já visto, os custos de manutenção das placas solares são ínfimos. Para que a sua manutenção ocorra, basta uma simples lavagem a cada seis meses. Porém, tome cuidado! Não vá lavar as placas por conta própria.

É importante contratar uma empresa especialista nesse tipo de serviço. Mas pode ficar tranquilo, pois o custo dessa iniciativa é baixo, principalmente frente aos custos de manutenção de outras fontes de energia limpa, como a energia eólica.

Preço em queda

As placas solares têm um alto retorno sobre o investimento, mas não são nem um pouco baratas. O seu custo é de apenas uma placa solar é de, em média, R$300,00. Porém, a grande novidade é que esse cenário está mudando. Estima-se que, na última década, o valor da instalação de sistemas de energia solar caiu cerca de 75%. Isso é ótimo para aqueles que pretendem entrar agora para o ramo, principalmente os pequenos e microempreendedores.

Linhas de financiamento

Para realizar o investimento nessa fonte de energia, não faltam linhas de financiamento que possam ajudar! Diversos bancos brasileiros, públicos e privados, estabeleceram formas de compra bastante acessíveis. Veja, abaixo, quais são esses bancos:

  • Caixa Econômica Federal (CEF): oferece a linha de crédito “Construcard”, com parcelas de até 240 meses a juros baixíssimos de apenas 2% ao mês;
  • Banco do Brasil (BB): conta com dois programas, o “Proger Urbano Empresarial”, que se trata de uma linha que usa como base o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), programa do governo federal, e oferece parcelamento de até 72 meses, e o “FCO empresarial”, exclusivamente destinada aos trabalhadores dos setores rural, envolvendo, também o turismo, comércio e serviços.
  • Grupo Santander: o programa “Santander Financiamentos” disponibiliza créditos para o financiamento em parcelas de até 60 meses;
  • Sistema de crédito cooperativo (SICREDI): o banco, que já é conhecido pelas oportunidades concedidas aos produtores rurais, trabalha com parcelas de financiamento de 60 meses, com taxas de 1 a 3% ao mês;
  • Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): o banco mais famoso em questões de fomento, disponibiliza o financiamento de 80% do custo da obra, com taxas de 7,5% ano.
  • Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF): conta com a linha de financiamentos “Mais Alimentos”, que financia projetos de até R$300 mil com taxas de 5% ao ano.
  • Banco do Nordeste: o programa “FNE Sol” foi criado justamente para projetos de energia solar, e conta com parcelas de até 145 meses, sem taxas.
  • Banco da Amazônia: o seu programa de investimento em energia solar se chama “A linha de crédito”, feita para todos os tipos de empresa, com parcelamento de, assim como no Banco do Nordeste, 145 meses, mas com taxas de juros de até 1% ao mês.

Dessa forma, se você pensa em buscar um banco que possa fornecer uma linha de crédito para a instalação do sistema de energia solar, observe quais das vantagens oferecidas pelos bancos acima se encaixa melhor no seu bolso e nas características do seu negócio.

Por fim, a adoção da energia solar conta com vantagens que enchem os olhos de qualquer produtor rural, não é mesmo? Agora que você já sabe como esse tipo de energia é vantajoso, é hora de buscar uma empresa de energia solar adequada ao seu tipo de negócio e região. Preparamos diversas dicas para essa escolha especialmente para você. Não perca!

financiamento hcc energia solar

Confira as principais dicas para escolher uma empresa de energia solar

Contratar uma empresa para prestar um serviço não é uma tarefa fácil, e isso independe do ramo. Porém, existem diversas táticas que podem tornar a sua escolha bastante certeira. Veja, agora mesmo, as nossas dicas para escolher uma excelente empresa de energia solar!

Avaliar o histórico da empresa

Essa é uma dica que vale, na verdade, para a escolha de qualquer serviço. Antes de fechar um contrato com uma empresa, busque saber o máximo de informações sobre o seu passado.

Essas informações devem dizer respeito ao número de vendas realizadas, os relatos de experiência dos consumidores, a reputação do seu nome no mercado do seu negócio e como ela está posicionada juridicamente. Estar a par desses pontos são fundamentais para a escolha da melhor empresa para o serviço.

Para facilitar a sua análise, busque os relatos do site Reclame Aqui e a situação da empresa no JusBrasil. Se necessário, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da empresa e peça algumas das informações acima citadas. Pode parecer um pouco de exagero, mas, como bem sabemos, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

Entender sobre os locais de atuação

É importante buscar saber se a empresa conhece a região em que seu negócio está localizado, pois os serviços de agronegócio estão bastante relacionados com o clima do local e a vegetação da região, o que pode fazer toda a diferença na prestação do serviço.

Com isso, a primeira dica é: busque, de preferência, empresas que já tenham atuado na sua região. A segunda é buscar opiniões de empresários que investiram em energia solar e sejam da mesma cidade a respeito de empresas contratadas por eles.

Verificar como é o suporte oferecido nos para casos de manutenção

Um cuidado pouco pensado na hora de se escolher o serviço é sobre o que ocorrerá após a sua realização. Quando for contratar uma empresa para a implantação do sistema de energia solar do seu negócio, não deixe de perguntar se o serviço contará com a manutenção necessária de tempos em tempos.

Essa preocupação é fundamental para você se organizar financeiramente e avaliar o quão necessário é, para o seu negócio, a escolha de um serviço que ofereça a necessária manutenção.

Analisar a capacitação da equipe

Assim como a avaliação do histórico da empresa, analisar a capacitação de cada funcionário da equipe antes de fechar o contrato é fundamental. Busque saber quais serão os funcionários que trabalharão na instalação do sistema de energia solar, as suas devidas qualificações, experiências, empresas por onde passaram, entre outros aspectos.

Procure descobrir, também, como é o relacionamento da equipe escolhida: quem estabelece uma posição de liderança, como são discutidas as ações que serão realizadas e as decisões que serão tomadas, e, talvez o mais importante, se existe um bom entrosamento entre os funcionários.

Problemas de relacionamento entre funcionários são uma das maiores causas de serviços ruins e podem trazer grandes prejuízos para o contratante. Por isso, é muito importante descobrir se há, na empresa, um “funcionário-problema”.

Ter esse conhecimento em mãos será de grande valia no caso de problemas judiciais futuros. Embora o otimismo na contratação de um serviço seja muito importante, é sempre necessário se preservar e precaver, enfim, pensar em todas as possibilidades.

Portanto, a adoção da energia solar no agronegócio é uma excelente opção, pois essa fonte de energia possibilita uma grande economia financeira, fornece a independência do agrônomo diante das concessionárias de energia e, de quebra, ainda colabora para a preservação do meio ambiente.

Se depois de ler o nosso post, você, empresário do ramo da agricultura, decidiu que irá aderir ao sistema de energia solar, saiba que poderá contar com a gente! Nós, da HCC Energia Solar, somos uma das maiores empresas especializadas no ramo da energia solar do Brasil.

Estamos no ramo há 16 anos e, atualmente, contamos com soluções especializadas relacionadas à energia solar no agronegócio, além de outras áreas, como residências, indústrias e empresas. Também trabalhamos com o sistema de franchising, contando, no momento, com mais de vinte franquias espalhadas em todo o Brasil, o que é mais uma oportunidade de investimento para você, profissional da agricultura!

Logo, se você gostou de aprender mais sobre a energia solar no agronegócio, não deixe de entrar em contato com a gente para conhecer melhor os nossos produtos e serviços! Temos certeza de que você não irá se arrepender!

youtube - sistemas fotovoltaicos hcc energia solar