Quais são os custos envolvidos para implantar a energia solar?

Quais são os custos envolvidos para implantar a energia solar?

Tempo de leitura: 

5 minutos

Atualmente, o mercado de energia solar é o mais promissor para os investidores. Gerar a própria eletricidade significa economia nas contas de luz e menos poluição para o meio ambiente. Mas, é fundamental conhecer o custo para implantar energia solar e verificar se realmente vale a pena o investimento.

Painéis solares, instalados no telhado dos imóveis, são capazes de captar a radiação solar e, através de células fotovoltaicas, convertê-la em energia. Esse sistema é versátil e pode ser aplicado em projetos residenciais, comerciais, indústrias e, até mesmo, em propriedades rurais. Porém, ao decidir pela produção da própria energia, é necessário entender o sistema fotovoltaico e saber exatamente os custos de implantação para evitar surpresas e prejuízos.

Neste artigo, você saberá as principais vantagens da energia fotovoltaica e o que é preciso para implantar esse sistema no seu imóvel. Confira!

Vantagens de investir em energia solar

O sistema de energia solar oferece muitas vantagens e a que mais cativa os consumidores é, sem dúvida, a economia significativa nas contas de luz. Com a implantação dos painéis solares, é possível economizar até 95% no valor das contas. Além disso, a energia fotovoltaica tem um papel super importante na diminuição dos impactos ambientais em todo o mundo.

Isso porque a luz do sol é uma fonte de energia renovável e inesgotável. A geração de energia solar não emite nenhum tipo de poluente na atmosfera, além de ser totalmente silenciosa. De fácil instalação, os módulos fotovoltaicos podem ser implantados em áreas mais remotas e isoladas.

Outra vantagem de investir no sistema de energia solar é a valorização do imóvel. As propriedades que possuem essa tecnologia tendem a obter as melhores precificações.

O baixo custo com manutenção é outro atrativo para quem deseja investir em energia solar. O sistema não possui peças móveis, portanto, a limpeza frequente dos módulos é suficiente para mantê-los em bom estado e produzindo o máximo de energia.

O sistema fotovoltaico tem garantia oferecida pelos fabricantes de 25 anos, gerando em média 80% do seu potencial. Porém, quando a manutenção é realizada de forma adequada, estima-se que os painéis solares possam continuar produzindo energia por até 30 anos. O custo para adquirir o sistema fotovoltaico pode ser elevado, mas a vida útil das placas é compensatória e tida, também, como um ponto positivo do sistema.

Custo para implantar a energia solar

Para garantir mais segurança em qualquer investimento, é fundamental desenvolver um bom planejamento. Saber o custo para implantar energia solar é necessário para evitar gastos inesperados e prejuízos significativos. Veja o que considerar no seu orçamento para implantação da energia solar.

Sistema fotovoltaico

O investimento inicial em um sistema fotovoltaico dependerá de algumas particularidades do imóvel. A demanda por eletricidade é uma dessas questões. Quanto maior for a quantidade de energia consumida no imóvel, maior será a potência das placas instaladas e, por sua vez, mais altos serão os custos com a instalação.

Também é preciso levar em consideração o local de implantação dos módulos solares. São dois tipos de sistemas fotovoltaicos: aqueles conectados a uma rede, conhecidos como On-Grid e mais usado nas residências; e os autônomos ou isolados da rede, chamados de Off-Grid. Esse último possui custo mais elevado.

Além dos fatores de demanda e localização, há no mercado uma variação de preço muito grande entre os fornecedores de energia solar. Normalmente, para residências, a média de valor fica entre R$15 mil e R$30 mil. Por isso, é importante pesquisar bem antes de fechar negócio.

Kit de energia solar

O kit de energia solar é essencial para a implantação do sistema fotovoltaico, pois possui componentes que, juntos, são capazes de produzir a energia necessária para suprir as demandas do imóvel. Um kit de energia solar, do sistema On-Grid, é composto por:

  • painéis solares: são instalados, geralmente, na cobertura dos imóveis e responsáveis por captar a radiação solar e converter em energia;
  • inversor interativo: é responsável por converter a energia produzida pelos painéis solares em energia elétrica, ou seja, de corrente contínua para corrente alternada. Esse componente também tem a função de direcionar a energia produzida e não consumida para a rede de distribuição da concessionária;
  • caixa de junção ou string box: equipamentos para a proteção dos módulos contra possíveis problemas na rede ou danos elétricos;
  • cabeamento: cabos e conectores necessários para fazer a ligação entre os componentes do kit.

Os kits solares do sistema Off-Grid ainda contam com banco de baterias e o controlador de carga, responsáveis por armazenar a energia gerada e não utilizada.

Instalação

Depois do projeto desenvolvido e aprovado é hora de instalar os equipamentos para a produção de energia solar. A instalação do sistema fotovoltaico é fácil e rápida, mesmo assim é necessário contar com profissionais experientes para garantir mais segurança e eficiência no serviço. Por isso, é preciso contratar uma empresa de confiança e contar com esse custo no orçamento.

Manutenção

Uma das principais vantagens de um sistema fotovoltaico é o baixo custo com manutenção. Para manter os painéis solares em bom funcionamento, é necessário deixá-los limpos. Essa limpeza deve ser feita de seis em seis meses, com água, detergente e uma esponja macia ou pano limpo. Mas atenção: em locais com pouca chuva e mais incidência de poeira, pode ser preciso que a lavagem dos módulos seja feita com mais frequência.

Nesses casos, a limpeza é indicada de quatro em quatro meses ou quando notar que os painéis estão sujos. A manutenção, apesar de simples, só deve ser realizada pelo proprietário se for possível ser feita do chão. Caso seja necessário subir no telhado, é recomendado contratar profissionais capacitados.

Retorno do investimento

Apesar do alto custo para adquirir e implantar, um sistema de energia solar é bastante vantajoso quando analisamos o tempo de retorno do investimento.

Normalmente, quita-se um sistema solar residencial em um prazo médio de quatro a seis anos. Considerando esse prazo e a durabilidade dos painéis fotovoltaicos, temos uma média de 24 a 26 anos de economia. Por isso, a energia solar é considerada muito mais rentável que outros tipos de investimentos.

Portanto, o custo para implantar energia solar pode ser alto, porém é visto como um ótimo investimento. Em médio prazo, é possível recuperar o capital investido e diminuir, consideravelmente, o valor das contas de luz. Além disso, a energia fotovoltaica é a maneira mais sustentável de consumir energia elétrica.

Procurando mais informações sobre como funcionam os bancos de bateria? Tire as suas dúvidas sobre armazenamento de energia solar!