Você sabe o que é demanda contratada de energia? Confira!

Você sabe o que é demanda contratada de energia? Confira!

Tempo de leitura: 

4 minutos

Uma estratégia valiosa para reduzir custos recorrentes é compreender qual é a demanda de energia elétrica de sua empresa e conhecer algumas boas alternativas para realizar um gerenciamento mais organizado e aprimorado.

Quer acertar e verificar se a demanda contratada está condizente com a sua real necessidade? Aproveite para ler este artigo e entender o que é exatamente a demanda de energia contratada, quais são as diferenças entre consumo e demanda e outros pontos importantes dentro desse assunto!

O que é demanda de energia elétrica?

A demanda de energia corresponde à demanda de potência, medida em quilowatt (kW) ou megawatt (MW), que é requisitada para suprir todas as cargas da unidade em um período de tempo específico.

Outra forma de definir demanda de energia é definindo-a como a capacidade que o sistema elétrico deve aguentar sempre que a unidade consumidora alcança a carga máxima.

O que é demanda contratada de energia?

Antes de explicar o que é demanda contratada, convém lembrar que as contas de energia são diferentes para imóveis residenciais e para imóveis comerciais e industriais. Para que o sistema elétrico seja mais eficaz, há dois tipos de consumidores, que integram grupos diferentes:

  • Grupo A: consumidores que usam energia de baixa e média tensão (fazem parte desse grupo as indústrias de médio e grande porte);
  • Grupo B: consumidores que utilizam energia de baixa tensão (fazem parte desse grupo as residências e os estabelecimentos comerciais).

Em relação ao primeiro grupo, é necessário saber qual é o volume de consumo da indústria e passar a informação para a empresa distribuidora da região para que seja feita a contratação de energia. Essa demanda recebe o nome de “demanda de energia contratada”.

É elaborado um contrato que define o valor da demanda e o período de vigência. A finalidade do acordo é assegurar que o sistema fique apto para suprir as necessidades da indústria, sem o risco de faltar energia caso haja alguma sobrecarga, por exemplo.

Além disso, a partir do contrato, a distribuidora fornece energia necessária para as empresas de forma que os consumidores têm o compromisso de manter a demanda sempre nos limites do que foi registrado em contrato.

Se o valor de consumo acordado for ultrapassado, a empresa paga uma multa. Daí a importância de saber com precisão qual é a demanda, para que seja contratado somente o necessário ao desenvolvimento das atividades diárias.

instagram hcc energia solar

Qual é a diferença entre consumo e demanda de energia?

O padrão para calcular a demanda de energia elétrica de uma unidade é encontrar a média de todas as potências registradas em intervalos de 15 em 15 minutos. Para compreender melhor, considere uma empresa que conta com uma quantidade específica de lâmpadas e equipamentos ligados ao mesmo tempo. Cada um tem uma potência determinada e, quando são ativados, a soma de suas potências representa a demanda do sistema elétrico.

Dessa forma, as empresas e as indústrias do Grupo A pagam pelo consumo e também por uma parcela de demanda da energia contratada, ainda que não tenha sido utilizada. Os integrantes do Grupo B pagam somente pelo consumo de energia usado durante o mês.

Também devemos ressaltar que a demanda e o consumo mudam bastante durante o dia. Em certos períodos, por exemplo, todos os equipamentos podem ficar ligados e, desse modo, a unidade consumidora estará trabalhando em sua capacidade máxima. Pela madrugada, porém, há uma queda relevante.

Nesse sentido, devemos compreender como funciona a cobrança no horário ponta e no horário fora de ponta. Além disso, saber se a tarifa é verde ou azul, pois elas variam conforme o sistema esteja ou não sobrecarregado.

Como gerenciar melhor a demanda de energia?

Para uma gestão otimizada, é necessário compreender qual é o perfil de consumo da empresa, baseando-se nas informações, pelo menos, do último ano. Com esses dados, avalie se o modelo da tarifa é verde ou azul e se a empresa está com uma demanda de energia elevada ou muito abaixo da demanda contratada. Desse modo, será possível fazer um novo acordo para redução de gastos.

Os integrantes do Grupo A podem migrar para o mercado livre de energia. Nesse caso, a energia é cobrada de acordo com as regras de ponta e fora de ponta sob a demanda de potência. Vale observar que os valores não se alteram de acordo com os horários em que há mais consumo.

Usando algumas plataformas de gestão, é possível acessar todos os dados relativos ao contrato e ao consumo. A empresa também consegue insights sobre o desempenho energético.

Como saber qual demanda de energia contratar?

Como já falamos, a empresa precisa conhecer o perfil de consumo e o desenvolvimento da demanda em períodos diversos. Pode-se fazer isso por meio de um monitoramento sistemático e em tempo real da carga, o que permite conseguir parâmetros confiáveis para definir a demanda contratada mais adequada.

Ainda que seja uma estratégia confiável, fundamentada no perfil de carga, a empresa contará com período de teste ofertado pela distribuidora por três meses, conforme assegura a Resolução Normativa nº 414/2010. A empresa pode começar a fase de testes com a estimativa do perfil de carga, analisando as potências de cada máquina e os ciclos de operação.

É uma estimativa que deve ser passada para a distribuidora para que ela possa se preparar para prestar o serviço. Durante essa fase, a empresa pode analisar o comportamento da carga para ter certeza de que as projeções estão certas, confirmando a contratação da demanda específica.

É fundamental avaliar se a demanda de energia contratada está realmente de acordo com as necessidades efetivas do negócio. Isso ajudará a evitar prejuízos devido às limitações no fornecimento ou ao aumento no consumo que, como já explicamos, implica em multas para o contratante. Uma boa gestão ajuda a evitar alterações contratuais, ainda que elas sejam permitidas, desde que sejam respeitados certos prazos e limites.

O que achou do conteúdo? Entende melhor a diferença entre consumo e demanda? Conseguiu compreender como funciona o fornecimento de energia elétrica e a importância de fazer uma boa gestão? Sua opinião representa muito para nós. Aproveite para comentar nos espaços abaixo.

podcast hcc energia solar