5 desafios do mercado de energia solar e como superá-los

5 desafios do mercado de energia solar e como superá-los

Tempo de leitura: 

5 minutos

O mercado de energia solar vem se destacando bastante no mundo todo. Atualmente, é o maior desenvolvedor de inovações tecnológicas, sabia? Traz como perspectivas soluções que impactam positivamente a qualidade de vida de toda população. Tem uma alta taxa de geração de empregos e viabiliza um considerável aumento da competitividade entre as empresas.

O crescimento do mercado de energia solar é superior a 200% ao ano, e a economia na conta de luz chega a 90%. Esses dados mostram que o segmento se consolidou no Brasil como um excelente investimento! Mesmo com a pandemia de Covid-19, o setor de energia solar não apresentou quedas relevantes e ainda se espera que haja crescimento em potencial, a partir de agora.

Contudo, ainda existem desafios a serem superados. Quer saber mais sobre esses aspectos do segmento de energia sustentável? Na sequência, vamos enumerar quais são e apresentar soluções para que você realize o melhor investimento!

1. Alta do dólar

A alta do dólar, comumente, provoca um impacto geral na economia brasileira. Produtos adquiridos em moeda estrangeira sofrem grande aumento no custo do valor final. No mercado de energia solar, os maiores e melhores fornecedores de suprimentos estão localizados fora do Brasil. Os principais equipamentos fotovoltaicos (módulos e inversores) são importados da China.

Com o aumento do câmbio, consequentemente há elevação do preço do produto, desestimulando a compra no mercado consumidor. Outro fator, nesse cenário, é a diminuição do lucro das empresas.

Em contrapartida, vale dizer que o aumento do dólar também influencia o valor da energia elétrica, o que não inviabiliza o investimento em um sistema fotovoltaico. Com o crescimento do mercado de energia solar, fornecedores estrangeiros estudam investir em fábricas brasileiras. Isso influenciaria de forma direta a redução do preço e aumentaria a competitividade das empresas.

2. Logística internacional afetada com a pandemia

Com a evolução da pandemia mundial, o comércio exterior e a logística impactaram diretamente o meio corporativo e, é claro, o consumidor. Aumentos de preços atingiram todos os setores do mercado.

O segmento de energia solar foi diretamente afetado na logística internacional. Diversos atrasos em viagens, escassez de espaço nos navios e paradas inesperadas, o prazo para entrega passou de 28 para até 40 dias.

Com larga demanda e a baixa na logística, o valor do frete passou por aumentos significativos. Como consequência, o valor dos produtos importados também ficou mais elevado.

A boa notícia é que o mercado comercial e de serviços está voltando ao normal. Mesmo que ainda existam incertezas, o cenário é positivo. A tendência é que haja um maior limite de crédito para financiamentos, com resultados benéficos para os investidores.

3. Eficiência do sistema

A eficiência do painel solar é medida pela porcentagem de energia da radiação do sol que o painel converte em energia elétrica por metro quadrado. Por exemplo, um painel com 20% de eficiência converte 20% de energia incidente no painel solar em 20% de energia elétrica.

Os painéis tradicionais são um grande desafio, uma vez que a eficiência atinge, em média, 33%, e a maior parte da radiação solar é desperdiçada. Estudos estão sendo realizados para melhorar a porcentagem da eficiência na conversão de energia. Os painéis fotovoltaicos, vale destacar, estão cada vez melhores nesse quesito, porém, ainda não são 100% eficientes.

Se houver baixa eficiência, um maior número de painéis solares será demandado, mesmo em pequenas instalações — o que resultaria em um encarecimento do sistema. Lembre-se, também, que existem alguns fatores que influenciam a eficiência do sistema fotovoltaico, como a temperatura, a manutenção e o local de instalação dos painéis.

4. Custo inicial de instalação

Para garantir a maior eficiência do painel solar, eventualmente, pode ser exigido um maior número de painéis para a geração de energia necessária para o consumidor. O custo com a instalação ainda pode ser bastante significativo para algumas pessoas.

O grande problema é que o mercado de energia solar quase não é divulgado por todo o território brasileiro. O sistema não é inclusivo e muitas famílias não têm acesso financeiro para a instalação.

O governo e as empresas privadas oferecem linhas de créditos para financiamento da instalação do sistema. Todavia, esse recurso ainda não atinge a todos. Por ser de grande porte e limitado, nem sempre é aprovado.

O retorno econômico somente será visto em longo prazo. Porém, vale observar que, em geral, o sistema tem durabilidade de até 25 anos e se mostra com um excelente custo-benefício em energia renovável.

5. Regulação governamental no mercado de sistema solar

A legislação sobre o uso de energia renovável vem se adaptando às alterações do mercado, com o intuito de incentivar o seu uso e a maior acessibilidade. O órgão regulamentador é a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que estabelece as normas conforme a Lei nº 2427/1996.

Um dos maiores desafios do mercado de energia solar é o próprio governo, uma vez que existem vários projetos de lei que incentivam sua taxação. Alguns órgãos governamentais visam cobrar impostos de unidades consumidores que produzem energia própria.

Outro ponto importante é a falta de regulamentação precisa sobre o armazenamento de sistemas conectados à rede pública. O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) também não regulamentou normas apropriadas sobre baterias de íons de lítio.

A falta de apoio do governo e a não divulgação do grande potencial da energia solar dificultam que um número maior de consumidores descubra as vantagens do setor. Com maiores investimentos no mercado e uma valorização da energia sustentável, a população brasileira seria a grande beneficiada.

Apesar de ser uma tecnologia inovadora, os desafios do mercado da energia solar podem ser vencidos. Com a provável estabilidade pós-pandemia, o segmento continuará crescendo em grande escala, e você terá boas oportunidades para investir em um recurso sustentável, além de poder contar com uma economia considerável em seu orçamento!

Uma das melhores soluções para superar os obstáculos do mercado de energia solar é investir em uma franquia de uma marca consolidada, como a HCC Energia Solar. Assim, o franqueado poderá contar com todo o suporte de uma empresa que está familiarizada com todas essas questões. Já pensou nisso?

Agora que já viu tanto sobre os desafios do setor e como podemos ajudar você, aproveite e saiba mais sobre o que aconteceu com mercado de energia solar em 2021.