O que é economia circular e quais os seus benefícios? Saiba!

O que é economia circular e quais os seus benefícios? Saiba!

Tempo de leitura: 

13 minutos

A preocupação com o meio ambiente é uma pauta cada vez mais popular e importante, tanto para as pessoas quanto para as empresas. Nesse cenário, diversos conceitos relacionados à sustentabilidade surgem e, entre eles, a economia circular promete ser uma das soluções viáveis que deve ocupar a centralidade nesse processo.

Mas você sabe o que é economia circular? Entende qual a proposta desse modelo e quais são os benefícios que ele pode trazer? Já descobriu como implementar a economia circular na sua empresa? Se não, está na hora de aprender!

Continue a leitura e conheça tudo sobre economia circular, agora mesmo!

O que é economiza circular?

Antes de entender o que é economia circular, é importante que você tenha clareza do que é a economia linear, que ela busca substituir. Trata-se do modelo tradicional de economia, no qual os produtos seguem uma linha de uso.

Isso significa que, em um primeiro momento, há a extração da matéria-prima do meio ambiente, de forma a ser utilizada para a produção da mercadoria. Após a fabricação, o produto final é adquirido pelos consumidores e usado. Por fim, ele é descartado e vai parar nos lixões ou em outros locais de descarte, perdendo a sua utilidade.

Esse é o modelo tradicional, adotado pela maioria das empresas. Nele, a matéria-prima é utilizada apenas uma vez e, após isso, é descartada. Essa situação gera cada vez mais resíduos no meio ambiente, e ainda exige uma maior extração de recursos, uma vez que não há reciclagem.

Contestando esse modelo, a economia circular propõe uma nova forma de lidar com a circulação da mercadoria. A proposta é que o produto, após o uso, não seja descartado, mas sim, retorne ao ciclo produtivo, de forma a se transformar em um novo item.

Por isso o nome circular. Afinal, o que acontece é que, após extraída, a matéria-prima circula na sociedade, seja em forma de produto final, seja voltando ao processo produtivo para se transformar em uma nova mercadoria.

Como isso funciona?

Agora que você já entende o conceito de economia circular, é hora de descobrir como isso funciona, na prática. Imagine que você comprou um notebook novo. Para a fabricação desse produto, foram necessárias diversas matérias-primas, inclusive, algumas bastante caras e de difícil extração. Isso consumiu recursos do planeta e foram necessários mão de obra, energia elétrica e outros recursos para produção.

Após anos de uso do notebook, ele para de funcionar e precisa ser substituído. Na economia linear, você descartaria o produto e compraria um novo. Porém, na economia circular, o descarte deve ser realizado de forma cuidadosa, garantindo que ele chegará novamente ao processo produtivo.

Nesse caso, a empresa pode, por exemplo, fornecer um serviço de coleta desse tipo de material. Ao descartar no local adequado, você é capaz de garantir que ele vai retornar à indústria, que pode desmontar o notebook e aproveitar as peças para fabricar novas mercadorias.

Os novos produtos têm qualidade mas, em vez de terem consumido matérias-primas extraídas do meio ambiente, usam insumos reaproveitados do notebook antigo. O novo item retorna ao mercado e está pronto para ser consumido novamente, seguindo o ciclo proposto por esse modelo de economia.

Isso pode acontecer com o notebook, mas também, com quase todo produto ou embalagem. Essa é a proposta da economia circular: que as matérias-primas rodem o ciclo produtivo inúmeras vezes, até esgotar as suas possibilidades de uso. Só nesse momento, elas são efetivamente descartadas, e de forma adequada, para que seja possível causar o mínimo de impacto ao meio ambiente.

Como a economia circular pode ser uma aliada dos pequenos negócios?

A economia circular, como você pode perceber no exemplo, pode ser muito proveitosa para as grandes empresas. Mas vale lembrar que ela também pode agregar valor e impulsionar pequenos negócios, reduzindo os custos de produção e melhorando a reputação da marca no mercado.

Afinal, quando você investe em economia circular, além de contribuir para a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, possibilita a redução do uso de matérias-primas retiradas da natureza. Com isso, a produção fica mais barata e ecológica, gerando impacto positivo para o planeta e para as suas finanças.

Porém, os benefícios não param por aí. Os consumidores estão cada vez mais interessados em negociar com empresas que se preocupam com a sociedade e buscam impactar positivamente o meio no qual estão inseridas. Dessa forma, quando você investe em economia circular, é capaz de mostrar para os clientes que está inserido em uma cadeia de sustentabilidade, melhorando a reputação da sua marca no mercado.

Também é importante lembrar que todo tipo de negócio pode contribuir com a economia circular, tornando-se parte do circuito. Mesmo que você não produza diretamente as suas mercadorias, a economia circular pode estar presente quando o seu negócio se transforma em um ponto de coleta de determinados itens.

Portanto, você pode se inserir nessa cadeia se tornando um local onde os consumidores podem levar os produtos sem uso para serem reciclados. Com acordos com outras empresas, é possível dar o destino adequado a cada mercadoria coletada, garantindo que ela retorne à indústria e se transforme em novos produtos.

Quais são os benefícios da economia circular?

A economia circular é um modelo que pode trazer uma série de benefícios, tanto para as empresas que participam do circuito quanto para a sociedade como um todo. Veja, agora, quais são os principais deles!

Reduz os custos de produção

Um dos grandes benefícios da economia circular para as empresas é a redução dos custos de produção. Isso pode partir de diversos motivos, melhorando a situação financeira da sua organização.

Em primeiro lugar, você pode utilizar os produtos obtidos a partir da economia circular para produzir novas mercadorias. Ou seja, em vez de comprar mais matéria-prima, você recicla aquela que já foi utilizada e descartada para produzir novamente.

Isso acontece, por exemplo, com garrafas de vidro retornáveis que, muitas vezes, são reutilizadas pela empresa. A ação permite que a organização não precise produzir novas garrafas, diminuindo os gastos.

Também é possível transformar os resíduos coletados no processo de economia circular em outros produtos e mercadorias, o que permite que você arrecade recursos e, com isso, reduza os custos da produção. Isso acontece quando não é possível utilizar os resíduos na produção de outros itens dentro da sua empresa, mas é viável comercializá-los para outras organizações que podem reutilizá-los.

Diminui o impacto das empresas no meio ambiente

Outo benefício da economia circular para as organizações e, na verdade, para a sociedade como um todo, é a redução do impacto ambiental gerado pela sua atuação. Afinal, essa influência deve ser mensurada como um todo, desde o início do processo produtivo até o descarte de materiais pelos clientes.

Isso significa que o impacto da sua empresa não é medido apenas sobre o que a organização descarta, mas também, sobre o lixo gerado pelos seus clientes a partir das mercadorias que você comercializa. Dessa forma, ao investir na economia circular, você reduz o descarte e, com isso, permite que a sua empresa como um todo gere menos resíduos.

Melhora a reputação da empresa no mercado

Na atualidade, os clientes não estão interessados apenas nos produtos que a sua empresa vende, mas também, em como a organização se posiciona no mercado e os valores que propaga. Afinal, eles querem se identificar com a marca, garantindo que ela compartilha dos mesmos valores em que acreditam.

Dessa forma, quando você investe em economia circular, mostra para a sociedade que se preocupa com o meio ambiente e com o destino final dos resíduos gerados a partir das suas vendas. Isso demonstra valores positivos para o mercado como um todo, melhorando a sua reputação e, inclusive, atraindo mais consumidores para o seu negócio.

Contribui para o desenvolvimento sustentável

Esse é um tipo de desenvolvimento da sociedade que supre as necessidades da população e do mercado, ao mesmo tempo em que se preocupa com a sustentabilidade dos recursos naturais e do planeta como um todo. Ou seja, é uma forma de fazer a economia girar, mas com um olhar sobre a preservação do ambiente ao redor.

Isso porque, nos modelos de desenvolvimento usados anteriormente, o foco estava voltado apenas para o crescimento da economia e da sociedade. Dessa forma, os recursos do planeta eram utilizados sem critérios, o que fez com que eles se tornassem cada vez mais escassos.

Com as modificações do mundo atual, as empresas e sociedades foram percebendo que esse modelo não se sustenta por muito tempo. Afinal, quando você esgota os recursos do planeta, não há mais meios para crescer, o que poderia colocar o mundo em uma situação bastante crítica.

Com isso, surgiu o conceito de desenvolvimento sustentável, de forma a propor uma nova maneira de lidar com o ambiente no qual o crescimento e a sustentabilidade ocupassem o mesmo plano de importância.

Quando você investe na economia circular, contribui com esse movimento. Afinal, alinha o crescimento e a produção da sua empresa com a preservação do meio ambiente, utilizando matérias-primas e recursos de forma mais consciente e gerando menos lixo.

Quais as consequências da aplicação da economia circular?

Como você pode perceber, a economia circular traz uma série de benefícios, tanto para a empresa quanto para o meio ambiente e a sociedade. A partir disso, você pode começar a sentir algumas consequências positivas desse processo. Veja quais são as principais delas!

Redução de resíduos gerados pelos consumidores

Uma consequência positiva que a economia circular oferece é a redução dos resíduos gerados não apenas pela sua empresa, mas pela sociedade como um todo. Isso acontece porque, quando você investe nesse sistema, é capaz de fazer com que as pessoas,em vez de jogarem itens no lixo, voltem com eles para a circulação na produção de mercadorias, permitindo que eles sejam reciclados e reutilizados.

Quando alguém consome um produto e descarta a embalagem ou outro material, por exemplo, poderia estar gerando uma grande quantidade de lixo para a sociedade, que poluiria os rios e as florestas da região. Porém, quando esse mesmo resíduo é coletado e inserido novamente no processo produtivo, é possível garantir um retorno, de forma a evitar que ele polua, transformando-o em matéria-prima para a produção de novos itens.

Menor consumo de matérias-primas

Ao retornar com os resíduos para o ciclo produtivo, além de evitar o lixo, você também é capaz de reduzir a necessidade de extração de recursos naturais do planeta para a produção de mercadorias. Isso acontece porque você transforma itens que iriam para lixo em insumo.

Para entender melhor, imagine que uma pessoa comprou um iogurte em um supermercado. Quando o local investe em economia circular, após o consumo, a pessoa pode colocar o recipiente no qual a bebida veio para a reciclagem.

Dessa forma, na hora de produzir mais embalagens, a empresa não precisará adquirir matéria-prima recém-extraída do ambiente por meio dos seus fornecedores tradicionais, podendo reutilizar o plástico da embalagem descartada para isso.

A consequência é a queda da exploração de recursos do meio ambiente. Há menos necessidade do processo de extração, uma vez que a matéria-prima que já foi retirada está sendo reutilizada para a produção de novas mercadorias.

Preservação do meio ambiente como um todo

Outra consequência importante, no que se refere à economia circular, é a preservação da natureza. Isso porque você é capaz de evitar a produção de lixo que iria poluir as terras e rios da região, contribuindo para a manutenção das matas e águas naturais.

Além disso, ao evitar a exploração de recursos naturais do meio, você também contribui com a preservação do meio ambiente. A ação reduz a necessidade de desmatamento e exploração de diversas regiões do planeta, uma vez que os produtos estão sendo reutilizados, o que também favorece sua manutenção.

Geração de competitividade no mercado

Vale ressaltar que a economia circular não traz consequências positivas apenas para a sociedade e o meio ambiente, podendo contribuir, também, para a melhoria dos processos e do posicionamento da sua empresa no mercado.

Isso acontece, em primeiro lugar, porque os clientes percebem a preocupação que a marca tem com a manutenção do meio ambiente e das comunidades no entorno. Dessa forma, passam a valorizar mais a organização, privilegiando-a na hora de comprar ou de contratar determinado serviço.

Porém, há outro elemento que permite que a economia circular gere maior competitividade para a organização no mercado: a redução de custos. Isso porque, em geral, é mais barato reciclar do que adquirir novas matérias-primas.

Quando você faz parcerias e conta com outras organizações no processo de adequação do ciclo produtivo, é possível reduzir os gastos operacionais da empresa por meio da economia circular. Com isso, o negócio se torna mais competitivo e se destaca perante a concorrência.

Potencialização da inovação

Uma das consequências importantes da economia circular para a sua empresa e a sociedade é o ganho em sua capacidade de inovar. Você entende por que isso acontece?

Quando você implementa a economia circular, precisa resolver uma série de impasses e desafios que são apresentados na hora de efetivamente colocar esse conceito em prática. Afinal, como coletar os resíduos? O que fazer com eles? Você é capaz de transformá-los em matéria-prima ou precisa criar um novo produto?

Para solucionar esses problemas e garantir que a economia circular será colocada em prática, é essencial que você e os seus colaboradores se reúnam, de forma a buscar soluções eficientes para cada um desses questionamentos. Assim, você pensam juntos e, com isso, são capazes de criar soluções totalmente inovadoras para o negócio.

É possível, inclusive, que você crie um novo produto para a sociedade ou descubra uma forma totalmente inovadora de utilizar os insumos reciclados. Além disso, você pode, até mesmo, ter outras ideias para resolver problemas que não estão diretamente ligados à economia circular, potencializando uma cultura de inovação dentro da empresa como um todo.

Como é a economia circular de painéis fotovoltaicos?

Os painéis fotovoltaicos são parte do kit de energia solar utilizado para gerar energia elétrica por meio da radiação que vem do sol. Isso significa que é possível instalar um sistema na sua empresa ou residência, de forma a gerar energia elétrica de maneira limpa e sustentável.

Os benefícios da geração de energia solar fotovoltaica são imensos. Afinal, em primeiro lugar, você ganha autonomia energética e é capaz de reduzir os gastos com a conta de luz, seja da empresa, seja de casa. Além disso, esse processo também permite que você contribua com a preservação do meio ambiente, uma vez que a energia solar é limpa e sustentável.

Quando pensamos em economia circular em embalagens e, até mesmo, dispositivos eletrônicos antigos, é mais fácil imaginar como funciona o processo, não é mesmo? Mas será que é possível implementar esse sistema com painéis solares?

A resposta é sim, o que potencializa ainda mais os benefícios ambientais da utilização da energia solar! A economia circular pode ser implementada com painéis solares antigos ou danificados. Afinal, esses dispositivos têm uma série de elementos que podem ser reutilizados para a produção de novos painéis ou outros dispositivos eletrônicos e produtos.

Para isso, alguns processos são necessários. Veja, agora, qual o passo a passo para efetivamente implementar a economia circular com painéis fotovoltaicos.

Entenda quais são os elementos que compõem o kit fotovoltaico

O kit fotovoltaico é um conjunto de equipamentos utilizados para a produção de energia solar fotovoltaica. Ele inclui os painéis, mas também, inversores ou microinversores, baterias, cabeamentos, estruturas de suporte, entre outros.

É importante saber quais são esses equipamentos, uma vez que cada um deles deve ter um destino adequado para evitar a poluição do meio ambiente e garantir que a economia circular será efetivamente colocada em prática.

Identifique painéis que precisam ser substituídos

O próximo passo para garantir economia circular de painéis fotovoltaicos é identificar quais são os que precisam ser trocados. Afinal, existem diversos motivos para substituição dessas peças, e é importante que você entenda qual o melhor momento de fazer isso, e como realizar essa atividade de forma a garantir que o painel entre no ciclo da economia circular.

Os painéis podem ser trocados quando apresentam defeitos ou falhas que não podem ser recuperados. Além disso, um painel que utiliza uma tecnologia muito antiga também pode ser substituído por uma versão mais recente. Ainda, danos materiais podem levar a essa situação.

Busque uma empresa especializada

Percebeu que a placa solar precisa ser substituída? Então, é hora de procurar uma empresa especializada e iniciar o processo. Afinal, profissionais qualificados são as melhores pessoas para indicar a troca do equipamento e mostrar quais são as opções disponíveis no mercado atualmente.

Nesse momento, é possível buscar meios para fazer com que os painéis fotovoltaicos sejam incluídos no processo de economia circular. Afinal, você poderá perguntar para os profissionais da empresa qual a melhor maneira de descarte desse produto para que ele retorne ao processo produtivo. A empresa especializada vai indicar meios para isso, e você pode garantir que os seus painéis vão ser reutilizados.

Entenda como ocorre a reciclagem dos painéis rolares

Para ficar claro, quando o painel solar é recolhido para ser reutilizado, o primeiro passo do processo é a descaracterização. Isso significa que ele é desmontado, e todas as suas partes são separadas de acordo com a composição e o processo pelo qual devem passar para serem reinseridas no ciclo produtivo.

A partir disso, as peças são encaminhadas para empresas e indústrias que serão capazes de utilizá-las novamente para a produção de novas mercadorias.

Com este artigo completo, você percebeu como funciona a economia circular e os benefícios que ela pode trazer para a sociedade e as empresas. Também descobriu como os painéis solares podem ser incluídos nesse ciclo, de forma a serem reaproveitados e utilizados para a produção de novas mercadorias.

Vale lembrar que a preservação do meio ambiente é responsabilidade de todos, e o investimento na economia circular pode ser uma ótima forma de contribuir com o desenvolvimento sustentável do planeta!

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida? Então, aproveite o espaço abaixo e deixe um comentário dividindo sua experiência conosco!