Energia Solar em Belém do Pará: Panorama e Benefícios

Energia Solar em Belém do Pará: Panorama e Benefícios

Tempo de leitura: 

2 minutos

A região norte do Brasil é o local onde temos a menor penetração de energia solar no Brasil. Nesse contexto o estado do Pará é ainda onde há a maior potência instalada na região, são aproximadamente 110MW de potência instalada, com destaque para o seguimento residencial com o maior número de unidades consumidoras e aproximadamente 60% da potência total instalada.

Se compararmos a capital Belém com as demais, vemos uma difusão de Energia Solar próximo as principais capitais do Brasil, mas, inferior a Manaus por exemplo, capital do Amazonas.

O índice de irradiação solar de Belém está um pouco abaixo da média do Brasil, pode ser aí um problema para termos um melhor rendimento dos projetos de energia solar. No entanto, a tarifa de Energia no Para é uma das maiores do Brasil e temos por consequência uma atratividade de projeto melhor do que na maioria dos estados Brasileiros.

Segundo estudos realizados pela Universidade Federal de Santa Maria e divulgados no relatório trimestral do Solarmap, Belém do Pará é uma das capitais que a energia solar ainda tem muito a desenvolver, ou seja, o que foi instalado até agora está abaixo do que realmente poderia estar conectado.

Nesse sentido, cabe ressaltar que os projetos comerciais, industriais apresentam ainda pouca adesão à tecnologia solar fotovoltaica, apenas 35% e 3% respectivamente.

Quando se faz uma análise mais ampla, o estado do Pará possui ainda pouca penetração do agronegócio, mesmo tendo áreas em franco desenvolvimento nesse segmento. A adesão nessa área é muito modesta, se comparada por exemplo aos estados do Centro-Oeste.

Fazendo toda essa contextualização é possível identificar muitas oportunidades de se investir em energia solar em Belém do Pará.

  • Alta tarifa de energia – sem dúvida uma das maiores tarifas de energia do Brasil e com forte tendência de alta em função dos rombos das distribuidoras no período da pandemia;
  • Valor de tarifa na ponta muito alta – É possível em situações onde há fator de carga baixo utilizar créditos gerados durante o dia para compensar a energia da ponta, para consumidores horosazonais.
  • Possibilidade de usar sistemas de armazenamento – O estado do Pará é um dos locais com maior viabilidade para projetos de baterias no modelo Peak Shaving – armazena durante o dia e compensa na ponta. Segundo estudos da Greener esses projetos possuem Payback de até 4 anos.
  • Soluções de OFF-GRID com energia solar – O Pará assim como toda região norte do Brasil ainda tem sistemas isolados que acabam sendo muito pesados e caros. A utilização da energia solar e baterias pode ser uma solução para diminuir o uso do diesel e trazer mais confiabilidade para projetos isolados.