O que é e o que compõe um kit fotovoltaico?

HCC Energia Solar

Tempo de leitura: 

5 minutos

O setor de energia solar cresce consideravelmente no Brasil e no mundo. Seja para economizar nas contas de luz ou para adotar atitudes mais sustentáveis, os investidores estão cada dia mais interessados nessa tecnologia para a geração de energia elétrica. Mas, para produzir eletricidade, é preciso que seja realizada a instalação do kit fotovoltaico completo.

A energia solar é gerada por meio da captação dos raios de sol, que penetram nas células das placas e são convertidos através do efeito fotovoltaico. O kit de energia solar é composto por painéis fotovoltaicos e outros equipamentos que, juntos, geram eletricidade para alimentar residências, comércios, indústrias e propriedades rurais.

Porém, para garantir eficiência e qualidade no seu sistema de energia solar, é fundamental que o kit fotovoltaico completo seja devidamente instalado no imóvel. Neste post, vamos falar sobre todos os componentes desse kit e como cada um deve ser utilizado. Confira e boa leitura!

O que é um kit fotovoltaico completo?

O kit fotovoltaico é composto por módulos solares e demais equipamentos que serão capazes de gerar energia elétrica através da captação da luz do sol. Ele é adquirido sem mão de obra de instalação e varia de tamanho e tipo, de acordo com a finalidade e o local de implantação.

Os kits solares são usados para alimentar qualquer demanda de consumo elétrico, desde sistemas de bombeamento até residências e indústrias. Quando instalados, eles se tornam sistemas fotovoltaicos que podem ser conectados à rede (sistema On-Grid) ou isolados (Off-Grid).

Quais são os componentes desses kits?

Os kits de energia solar são muito mais do que apenas os módulos solares. De acordo com a finalidade de utilização da energia, vários outros componentes são necessários para realizar a captação e geração da eletricidade. Separamos, a seguir, os componentes que formam o kit fotovoltaico completo.

Painéis solares

É o conjunto de módulos solares, considerados o coração do sistema, instalados na cobertura das edificações ou sobre o solo. Esses são responsáveis por captar e converter a luz do sol através de suas células fotovoltaicas. Os elétrons das células, ao serem atingidos pela radiação solar, geram corrente elétrica. O tamanho e o número de painéis solares a serem adquiridos dependerão do local de instalação e da demanda de energia.

Inversor interativo

É considerada a peça mais importante do sistema de energia solar residencial, já que é o equipamento responsável por inverter a energia gerada pelos painéis solares em energia elétrica própria para utilização, ou seja, de corrente contínua para corrente alternada. Além disso, é esse componente que destina a energia excedente para a rede elétrica (sistema On-Grid) ou para o banco de baterias (sistema Off-Grid).

Caixa de junção ou string box

É o conjunto de equipamentos que servem para proteger os painéis solares contra problemas da rede e outros tipos de avarias elétricas. Também funcionam como chave de acesso para desligamento do sistema fotovoltaico em casos de reparo.

Estruturas de suporte

São os trilhos e outros equipamentos necessários para fixar as placas solares no telhado dos imóveis ou sobre o solo, servindo de suporte e apoio aos módulos fotovoltaicos.

Cabeamento

É o conjunto de cabos e conectores que são usados para realizar a ligação elétrica entre os componentes do kit. Os tipos de cabos a serem usados dependerão dos módulos solares escolhidos para compor o sistema fotovoltaico e da distância entre os componentes. Existem modelos de cabos que protegem contra falhas e curto-circuitos.

Banco de baterias

Esse componente serve para armazenar a energia gerada durante o dia e suprir o consumo nos momentos em que não há a incidência da luz do sol. O banco de baterias compõe o sistema Off-Grid.

Controlador de carga

Esse equipamento é responsável por gerenciar o carregamento das baterias para evitar sobrecarga e desperdício de energia. Por meio da medição de tensão da bateria, ele controla a intensidade da corrente que passa por ela. E, conforme chega perto da sua capacidade máxima, o controlador diminui a intensidade da corrente. As principais características do controlador são:

  • proteção contra corrente reversa;
  • controle de descarga;
  • compensação de temperatura;
  • monitoramento do sistema.

Quais os tipos existentes de kits fotovoltaicos?

Existem alguns tipos principais de kits fotovoltaicos. Os kits de energia solar rural são usados para bombear água de cisternas e poços e possuem diferentes versões. Os mais simples contêm um módulo e a bomba, que opera em corrente contínua e não precisa de inversor. Ainda existem kits com sistema de armazenamento que vêm com placas, banco de baterias e controlador de cargas.

O kit solar para irrigação é maior e mais complexo que o kit para bombeamento de água, e gera mais quantidade de energia. Ele possui muitos módulos, por isso, necessita de estrutura de suporte e cabeamento e, em alguns casos, até de componentes para armazenamento de energia.

Também existem os kits de energia solar para iluminação que são compostos por lâmpadas de LED, placas fotovoltaicas e controlador de carga e bateria. São feitos para serem utilizados no período da noite e em aplicações residenciais, como em luminárias de jardim; em projetos comerciais e para a iluminação pública, como em postes solares.

Já os kits de energia solar residenciais são os mais complexos e possuem placas solares, inversor interativo, string box, cabeamentos, estrutura de suporte e, em casos de sistema Off-Grind, banco de baterias e controlador de cargas. Além disso, existem os kits fotovoltaicos para ar condicionado e chuveiro que são versões reduzidas e têm como objetivo suprir apenas a eletricidade consumida pelos respectivos equipamentos.

Quanto custa um kit fotovoltaico completo?

Um kit fotovoltaico completo varia de preço conforme o número de placas solares que possui. Os de pequeno porte, com 8 módulos fotovoltaicos, custam em média R$18.000,00. Os kits de médio porte, com 16 painéis solares, podem custar em torno de R$30.000,00. Já os kits maiores, com 32 módulos, valem cerca de R$60.000,00.

Apesar de ser considerado um alto investimento, o custo-benefício do sistema de energia solar é uma grande vantagem. Estima-se que, com a utilização do kit, possa haver uma redução de até 95% nas contas de luz. Os kits fotovoltaicos devem ser adquiridos em empresas especializadas em energia solar.

Portanto, um kit fotovoltaico completo é importante para garantir a melhor eficiência na produção de energia elétrica para o seu imóvel. A energia solar é uma forma de economizar, consideravelmente, na conta de luz, além de ser uma maneira sustentável de consumir energia elétrica. Para isso, procure uma empresa capacitada, com profissionais experientes, e assegure mais durabilidade e segurança para o seu sistema fotovoltaico.

Quer conhecer os produtos da HCC Energia Solar? Entre em contato pela nossa página no Facebook e descubra os melhores kits fotovoltaicos para o seu projeto!